Resenha: Uma Memória de Jane Austen | James Edward Austen-Leigh

Título: Uma Memória de Jane Austen
Autor: James Edward Austen-Leigh
Editora: Pedrazul
Número de páginas: 232
Classificação:
Sinopse: O livro contendo as memórias da tia Jane Austen, compilado por James Edward Austen-Leigh, foi publicado no ano de 1870, mais de meio século após a morte da escritora.
A biografia, que é a junção das lembranças do sobrinho James Edward e de duas de suas irmãs, Anna Lefroy e Caroline Austen, continua, ainda hoje, mesmo após várias outras biografias lançadas mundo afora, a ser a autoridade principal da veracidade de sua história e a fonte e referência para todas as obras subsequentes.
Uma Memória de Jane Austen traz as lembranças de família, a narração de sua vida por parte dos sobrinhos que conviveram com ela na infância e as reminiscências encantadoras de uma época, de seus costumes e tradições.
Inclui, também, o registro de quando a autora dava início à carreira, parte de sua correspondência, as quais mostram sua personalidade, o amor pela família, pelos amigos e pelos livros.
Lembranças sutis, como a dos chapéus usados por ela, de sua beleza delicada, do tom de sua voz, de sua alegria e de seu papel fundamental na família Austen. Memórias vívidas para milhões de fãs daquela que foi e ainda é a mais querida escritora inglesa de todos os tempos.
Esta edição, pela primeira vez no Brasil, reúne, além da biografia escrita por James Edward, o capítulo cancelado de Persuasão e textos inéditos de sua juvenília.

12 meses, 12 cores | Julho Roxo



Roxo; espiritualidade, magia e mistério.

Para o ser humano, o roxo é uma das cores mais difíceis de se enxergar e talvez por isso esteja bastante associada ao lado espiritual. Até então, são classificadas 41 tonalidades, entretanto, é uma das cores mais raras na natureza - mas incrivelmente bonita, quando encontrada. Em 1908, uma feminista considerou a cor como "símbolo do sangue real que corre pelas veias de cada mulher que luta pelo direito de voto". Uma aura roxa significa alta espiritualidade, sabedoria, intuição.

Crítica: Procurando Dory | Andrew Stanton e Angus MacLane

Procurando Dory (Finding Dory, EUA, 2016)
Direção: Andrew Stanton e Angus MacLane
Roteiro: Andrew Stanton, Victoria Strouse, Bob Peterson, Angus MacLane
Vozes no original: Ellen DeGeneres, Albert Brooks, Ed O’Neill, Kaitlin Olson, Hayden Rolence, Ty Burrell, Diane Keaton, Eugene Levy, Idris Elba, Dominic West, Bob Peterson
Duração: 97 minutos
Classificação:
Sinopse: Dory agora vive no recife com Marlin e Nemo, ocasionalmente ajudando o professor Raia como sua assistente. Porém, após alguns sonhos esquisitos, ela se dá conta de que sua família está desaparecida. Em um súbito momento de loucura, a peixinha se lança a cruzar o mar aberto tentando encontrar sua família. A partir de um fragmento de memória, ela se recorda que eles vivem em um instituto de vida marinha em Morro Bay. Tentando convencer Dory a ficar no recife, Marlin e Nemo acabam partindo com ela para uma nova aventura que revelará uma jornada relativamente curta, mas muito complicada graças a diversos encontros e desencontros.


Divulgação: O Mundo Perdido!

Quando se falar de arrasar e destruir, a editora Aleph sabe o que faz. Nao é a toa que os livros têm sido sucesso em território nacional e alcançado uma gama de fãs. Não se trata apenas da qualidade da história, mas também na forma em que o conteúdo está disponível. E o que falar sobre a nova edição de O Mundo Perdido, continuação de Jurassic Park? O livro chega esse mês nas livrarias e já estou ansioso pela leitura!

Resenha: O Legado Folclórico - Ferro, Água e Escuridão | Felipe Castilho


TítuloPrata, Terra e Lua Cheia
Autor: Felipe Castilho
EditoraEditora Gutenberg
Número de páginas: 288 
Classificação: 
Sinopse : 
Um ano depois da batalha na ilha flutuante de Anistia, Anderson Coelho tenta levar a vida da maneira mais normal possível – mesmo visitando o Reino Onírico todas as noites e estando em dívida com um deus esquecido. Entre provas finais e pesadelos, a calmaria da cidade de Rastelinho é abalada pela influência do magnata Wagner Rios. Ao mesmo tempo, o meio-caipora Zé desaparece após ser enviado para uma missão secreta no Alto Sertão sergipano. Uma força-tarefa de resgate é montada às pressas, e Anderson conta com novos aliados para se infiltrar no reino dos gorjalas – gigantes que se alimentam de carne humana e parecem ter uma relação muito próxima com a Rio Dourado. Algo terrível cresce nas sombras e nos pesadelos, enquanto o passado das pessoas mais próximas de Anderson começa a complicar ainda mais o que já parece uma missão suicida. Com bruxas do sertão, batalhas no Rio São Francisco, uma poderosa semissereia grávida de 28 meses e um cangaceiro de All Star, Ferro, Água & Escuridão é a terceira parte da série de fantasia que recria os mitos do folclore brasileiro de maneira nunca antes vista.