Resenha: Will & Will | John Green e David Levithan


Título: Will & Will
Autores: John Green e David Levithan
Editora: Galera Record
Páginas: 348
Classificação: 

Sinopse:

Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.

Resenha:

   Primeiro por favor, tenha uma coisa em mente: não é como A Culpa é das Estrelas. Eu pude perceber com tantas resenhas e comentários que rondam em volta de John Green que grande parte do que ele escreveu se compara ao ACeDe. E não, não tem a ver. Além de contar com dois personagens contados por autores de diferentes.
   “você junta todos os meus pedacinhos, e sou muito grato por isso.”
   A história começa com Will Grayson de John Green, que tem como amigo o enorme (e muito gay) Tiny Cooper. Amigos de infância, um morreria pelo outro.
   Algo que me deixou um pouco intrigado em certas sinopses do livro foi que elas apresentam esse Will como “indefinido”, o que não acontece no livro: ele é apenas um pouco assexuado. Will é totalmente sossegado e evita “não se importar muito com nada” e “calar a boca”.
   O Will de David Levithan tem depressão e tem como amiga a Maura, um relacionamento que Will descreve como o “encontro da melancolia dela com a minha desgraça”.
   O livro é dividido em cada capítulo para um personagem e o encontro dos Wills acontece em uma sex shop, um pequeno incidente que acaba resultando na mudança da vida de ambos. Há mensagens tanto da homossexualidade na adolescência como também bullying, depressão e problemas familiares.
   “Estar em um relacionamento, isso é algo que você escolhe. Ser amigo, isso é simplesmente algo que você é.”
   Há também um lindo, brilhante e gay musical, dirigido, escrito, adaptado e estrelado pelo Tiny Cooper (que você passa a amar e odiar, por ser muito idiota mas ao mesmo tempo muito legal).

   O livro se trata não apenas de como vemos a vida passar diante dos nossos olhos, e sim como podemos mudá-la.

2 comentários:

  1. Resenha perfeita, quero mais ainda ler esse livro, que aliás já está em minha lista de compras.
    Seu modo de contar a história para instigar me deixou roendo as unhas de curiosidade Ili, obrigada pela dica.
    Beijão
    Viviane
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir