RESENHA: A VIDA PRIVADA DAS ÁRVORES | ALEJANDRO ZAMBRA


Título: A Vida Privada Das Árvores
Autor: Alejandro Zambra
Editora: Cosac Naify
Número de páginas: 96
Classificação: 
★ ★ ★ ★ 


– Sinopse –

Segundo livro do escritor chileno Alejandro Zambra, 'A vida privada das árvores' é a história de uma espera. Julián, um professor de literatura e aspirante a escritor, aguarda a chegada de Verónica, sua mulher. Mas ela não chega e a espera se alonga. Junto com a enteada, a pequena Daniela, Julián distrai as horas contando histórias de árvores para a menina. Enquanto a mulher não chega, Julián recompõe na memória seu passado e, na imaginação, inventa um futuro possível no qual sua companheira já não existe.


– Resenha –

Utilizando-se de uma narrativa extremamente poética, Zambra brinca com a mente humana, evidenciando sua capacidade imaginativa diante das incertezas do cotidiano. É noite, Julián está em casa, contando para sua enteada histórias recém inventadas sobre a vida privada das árvores. Verônica - mãe e esposa - está muito atrasada, já é tarde, ambos esperam sua chegada.

“...Verônica não regressou da aula de desenho. Quando ela voltar o romance acaba. Mas enquanto não volta o livro continua. O livro segue em frente até ela voltar ou até Julián ter certeza de que ela não voltará mais”.

Já no início da narrativa, no primeiro capítulo, o autor revela que a chegada de Verônica finalizará o romance. Aí então, surge uma dúvida. Será finalizado somente o romance, enquanto livro, ou também a relação amorosa do casal? Essa dúvida é plantada já no início da história.

Em A Vida Privada das Árvores, acompanharemos as justificativas dadas por Julián para o atraso da sua amada. Enquanto escreve seu livro, Julián irá nos contar sobre seu antigo relacionamento com Karla e como conheceu Verônica. Além de apresentar teorias sobre como será a vida de Daniela, sua enteada, quando ele não estiver mais presente.

“Verônica é uma mulher que não chega, Karla é uma mulher que não estava”

Zambra descreve de maneira exemplar as dúvidas de um homem solitário. Ficam bem retratados os conflitos internos de um padrasto, as incertezas presentes nessa relação de paternidade para com o enteado.

A narrativa é muito bonita, percebe-se uma preocupação estética. Os cômodos da casa dos personagens são divididos por cores: azul, o quarto da menina; branco, o quarto do casal; e verde, o quarto de hóspedes.   

 Ao longo do texto o leitor fica na expectativa de saber o que aconteceu com verônica, por que o atraso, e se ela chegará realmente. Isso o consumirá até as últimas linhas. Não conseguia parar de ler. O leitor é contagiado pelo suspense e começa a teorizar junto com Julián, chegando até a pensar que Verônica possa estar morta.

Portanto, A Vida Privada das Árvores é um livro para a vida, está mais que recomendado!


Boa Leitura!!!


0 comentários:

Deixe seu comentário