XVII Bienal Internacional do Livro | Rio de Janeiro, 2015


Domingo passado, dia 6, estive visitando a XVII Bienal Internacional do Livro, que está se encerrando hoje. O evento, que começou no dia 3, aconteceu no Rio Centro, aqui no Rio de Janeiro, e contou com milhares de visitantes ávidos por livros e tudo o que envolve esse mundo literário que nós amamos.

O plano era chegar cedo e conseguir senha para o bate-papo com a minha mestra da escrita atual, Colleen Hoover, porém o trânsito dessa cidade maravilhosa atrapalhou meus planos e não consegui chegar a tempo (chorei L). Enfim, não deixei me abalar e fui bater perna entre os stands lotados. Em alguns estava bem difícil de entrar e foi necessário travar verdadeiras batalhas para conseguir acesso aos lançamentos.


Nesta edição da Bienal o país homenageado foi a Argentina. Foram expostos detalhes sobre a história da literatura do país e a querida Mafalda, a personagem crítica e preocupada com a humanidade e paz mundial criada pelo cartunista argentino Quino, também foi destaque na feira. Os quadrinhos inteligentes e inspiradores da questionadora Mafalda também estão sendo expostos na Biblioteca Parque Estadual, aqui no Rio de Janeiro, e recomendo a todos que puderem a irem conferir.


 O evento também comemorou os 80 anos de Maurício de Souza, o criador da Turma da Mônica e grande incentivador da literatura infanto-juvenil. Além de Mônica representando a turminha em grande estilo e diversas promoções para os produtos do tema, foi organizada uma salinha em que todos poderiam demonstrar seu carinho ao escritor deixando recadinhos colados nas paredes (e, pelo que andei sondando, todos os recados seriam entregues em mãos ao Maurício naquele mesmo dia. Acho bom mesmo...).


(Minha irmã leitora <3)

A feira também estava colorida e recheada de livros infantis, o que parecia estar agradando muito aos pequenos, que davam um brilho todo especial ao evento. Crianças correndo entre os livros enormes de pintar, de plástico para brincar no banho, historinhas clássicas e quadrinhos, além da presença de escritoras brasileiras de literatura infanto-juvenil que tem feito um sucesso impressionante e cativado leitores cada vez mais cedo. Até o próprio pequeno príncipe sorridente tirava foto com as crianças.








Os stands das editoras mais famosas, como Companhia das Letras, Novo Conceito, Record, Super Interessante,  apostaram em uma decoração grandiosa  e convidativa. Não vi preços arrasadores, já que era o primeiro final de semana do evento. Consegui desconto na V&R em livro para a minha irmã graças à minha bela credencial (ham ham, J), mas alguns stands estavam oferecendo descontos de 20% de desconto em cada livro, como a L&PM, e ainda mais 10% na compra de 3 livros, como a Record, o que valeu muito a pena.

As filas foram um detalhe à parte... acho que a crise não afetou aos leitores, já que estes engrossavam as filas de compra, que as vezes chegavam a dar a volta no stand. Muitas pessoas aproveitavam o tempo de espera para conhecer outros leitores e trocar ideias sobre leituras recentes, ou ainda embarcar na leitura do livro novo ali mesmo (como eu). 








Na nova era do livro digital, editoras como a Amazon.com e a Editora Elsevier (onde eu tenho muito orgulho de trabalhar) aproveitaram para apresentar suas plataformas digitais com ferramentas de busca e edição de texto que oferecem aos leitores uma experiência de leitura singular. Além disso, a Elsevier também levou para a feira os Robozinhos quase humanos, falantes e rebolativos, que fizeram sucesso interagindo com os visitantes e foram notícia no G1 logo na estréia da feira (Confira em: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/09/robo-que-danca-e-conta-historias-e-atracao-na-bienal-do-livro-do-rio.html).



Pude ainda conferir o lançamento do livro Maratona do Terror – Contos de Arrepio, da linda Juliana Skwara, e ainda ganhar um autógrafo super especial! Parabéns para mais essa bela escritora brasileira que acreditou no sonho de publicação, correu atrás e agora é só sucesso (e um grande exemplo para nós aspirantes a escritores).


Afinal, esse é o verdadeiro espírito de Bienal. É uma confraternização em grande escala entre os fanáticos por livros, é troca de experiências literárias, é compartilhar sonhos, é prestigiar novos escritores, é disseminar clássicos da literatura, é ver as gerações se misturando e dividindo a mesma paixão, é uma onda de emoção e uma delícia de presenciar!


#porumpaísquelêmais

7 comentários:

  1. Tudo muito lindo , né ?
    Fiquei com muita vontade de ir , mas , como moro em MG fica meio difícil :(
    Adorei o post ...
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Acho que apesar das filas a bienal foi um sucesso né? Nem nos importamos com ela. kkk Eu queria tanto ir, pena que moro longe. Mais vou me programar, próximo ano espero estar por lá. :)

    bju
    Vento Literário / No Facebook / No Twitter

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Bienal... Quem dera poder ter ido, mas de longe fico admirando as pessoas falando dela, pretendo um dia poder ir e claro conhecer muitos que estou fazendo amizade aqui na blogosfera.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  4. Sobre a Bienal do Rio... Eu fiz a minha próprioa Bienal na minha cidade. Aii que vontade de ter ido para o Rio...
    Eu estava louco para ver o David Nichols <3, pai de Dexter e Emma, e o Maurício Gomyde,entre outros.
    E os stands da Cia das letras e novo conceito e Zahar foram maravilhosas, mas infelizmente quem ganhou como estante mais bonito foi a Zahar (com aquelas colunas de Alice no pais das maravilhas que eu amo), e eu acho que a NC estava pra ganhar todas. Adorei!

    - Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Fiquei sabendo que a Bienal tava recheada mesmo! E que tudo foi maravilhoso, porque milhares de blogueiras falaram sobre isso, e tal. Deve ter valido a pena, ter ido a este evento gigantesco e recheado de autores encantadores, Mauricio realmente mereceu a homenagem, eu amo as revistinhas dele.

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Eles capricharam na Bienal desse ano cheio de escritores fantásticos e com certeza as editoras capricharam nas stands pelas fotos tem uma mais bonita que a outra é adorei a homenagem ao Mauricio acompanha a turma da mônica desda infância uma pena que não pude ir !!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Nathasha. A Bienal do Livro com certeza é um evento grandioso que todos nós leitores desejamos comparecer, tal evento que não pude ir. Percebi que você se divertiu o suficiente na Bienal, mesmo não estando com preços muito acessíveis. A Novo Conceito sempre com stands maravilhosos.

    ResponderExcluir