Resenha: Paris for One | Jojo Moyes

Título: Paris for One
Autora: Jojo Moyes
Número de páginas: 96
Classificação:
Sinopse:
Nell tem 26 anos e ela nunca esteve em Paris. Ela nunca nem teve um final de semana off com o namorado. Todo mundo acredita que isso não é o estilo dela. Mas quando o seu namorado não aparece para o final de semana romântico em Paris, Nell tem a chance de mostrar para todos que eles estão errados. Sozinha em Paris, Nell encontra um misterioso Fabien e o seu grupo de amigos legais. Essa poderia ser a oportunidade desse final de semana se tornar o melhor da sua vida?


Resenha

Volta e meia me deparo entrando na Saraiva sem nem mesmo saber para onde estou indo. Coisa no subconsciente. Em uma dessas idas sem objetivo nenhum além de folhear livros aleatórios e talvez me despedir do meu dinheiro, eis que encontro uma edição em inglês entre várias brasileiras da autora Jojo Moyes. O livro é Paris for One, com capa e diagramações simples, pequeno e fino – por conta da coleção em que ele se apresenta, a Quick Reads, pela editora Penguin. E ele foi bem baratinho mesmo: cerca de 7 reais. Cedo ou tarde eu teria que dar uma chance para uma autora que tem seus livros cada vez mais publicados por aqui, não é mesmo? Então simplesmente me permiti.
  
 O livro conta a história de Nell, uma britânica super certinha e nem um pouco impulsiva que nunca esteve em Paris e decide fazer a viagem com o seu namorado, Pete. Logo nas primeiras páginas, faltam poucos minutos para a partida do trem e eis que o seu amado ainda não apareceu. Desesperada, ela manda mensagem atrás de mensagem até finalmente receber uma resposta: Pete está “trabalhando” e não irá pegar o mesmo trem dela, alertando-a a ir para mais tarde encontra-la em Paris.

  Chegando lá, as coisas começam a dar errado. Nell tem problemas com o táxi, o hotel e com qualquer outra coisa que ela decida fazer. Até vinho ela derrama no garçom. Tudo isso para Pete – um ótimo namorado e principalmente amigo, diga-se por sinal – confirmar que não irá aparecer por lá e simplesmente deseja-la uma boa viagem.

   Eis que diante de tanta confusão, ela conhece o jovem Fabien, um escritor frustrado e que, apesar de não ter um grande foco no livro, talvez apareça na viagem de Nell para simplesmente dizer que, apesar de tanto estresse, nada disso importa quando se está em Paris.

  O inglês não é tão difícil, apesar de vez ou outra aparecerem palavras mais voltadas ao dialeto britânico.
   
No final, apesar de não ser um livro incrível, é impossível não sentir aquele sentimento bobo que nos perfura quando lemos algo simplesmente fofo e cliché.

Recomendo a leitura!

1 comentários:

  1. Gostaria muito de ler algo da Jojo e eu vi esse livro na Saraiva e fiquei apaixonado porque é uma edição realmente fofa. O preço me assustou de tão barato, ainda mais para um livro internacional.
    Essas histórias bobas nos deixam tão bobos quanto ela durante a leitura e quando é ambientada em Paris é melhor render-se de vez (rs.). Eu adoraria fazer uma viagem sozinho em Paris (rs.).

    =)
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir