Resenha: Para Continuar | Felipe Colbert

TítuloPara Continuar
Autora: Felipe Colbert
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 224
Classificação:

Sinopse: Envolver-se com a jovem Ayako é a oportunidade perfeita para Leonardo César esquecer a sua vida tediosa e perigosamente limitada, tudo por culpa do seu coração defeituoso. Enquanto isso, com a ajuda de seu avô, Ayako tem a difícil missão de manter inacessível um porão de dimensões que vão além da loja de luminárias que ela gerencia, repleto de milhares de lanternas orientais, cujo mistério envolve os habitantes do bairro da Liberdade. A partir dos crescentes encontros entre Leonardo e Ayako, uma nova lanterna surgirá para os dois. Eles terão que protegê-la com afinco, ou tudo que construíram juntos poderá desaparecer a qualquer momento. O que ninguém conseguiria prever é que Ho, um jovem chinês também apaixonado por Ayako, colocaria em risco o futuro desse objeto. E com ele, o sentimento mais importante que dois seres humanos já experimentaram.

- Resenha -

Não gosto muito de ler romances. Não fazem muito meu tipo. Acredito que por conta da minha forma generalizada de pensar que todos serão melosos demais. Não que ser meloso seja lá um grande problema, mas ler uma situação de uma maneira na qual você não está acostumado a lidar, acaba se tornando um pouco falsa. E é isso que acontece em Para Continuar.




   O livro narra a história de Leonardo, que sofre uma condição conhecida como cardiomiopatia dilatada idiopática, na qual o músculo cardíaco não bombeia o sangue de forma natural, incapacitando-o a fazer esportes, levantar peso, dança e outras atividades físicas. Acontece que, esse não é o único problema envolvendo seu coração que ele tem de lidar: Leonardo se apaixona por Ayako, uma japonesa moradora do bairro da Liberdade e que trabalha numa loja de luminárias junto a seu avô e Ho, esse último também apaixonado por Ayako.
    
Enquanto tenta se aproximar de Ayako, Leo percebe que Ho não tornará as coisas fáceis e que será preciso mais que dedicação (para continuar) com sua amada Ayako.


   Um dos "problemas" que me deparei no livro foram as atitudes de Leonardo, que apesar de as vezes serem justificáveis, eram totalmente impensáveis. Havia momentos em que simplesmente tinha vontade de entrar dentro do livro e gritar um pouco com ele. É claramente visível o progresso que o personagem teve ao decorrer da leitura, mas isso não muda o fato de que grande parte disso me irritou.
  
Além disso, o amor que ele demonstra pela garota por vezes se mostra artificial, quase forçado, o que as vezes me irritava na narrativa.
   
Apesar da capa incrivelmente bonita, que tem tudo a ver com a estória, e a diagramação com capítulos acompanhados de lanternas, é lembrado o velho ditado: nunca julgue um livro pela capa. Talvez por conta da minha alta expectativa, infelizmente, o livro não me agradou.


0 comentários:

Deixe seu comentário