Resenha: Uma Curva no Tempo | Dani Atkins

Título: Uma Curva no Tempo
Autor: Dani Atkins
Editora: Arqueiro 
Número de páginas: 235 
Classificação
Sinopse: A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona? A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?

– Resenha –

Uma reunião entre amigos é feita em um restaurante para marcarem a despedida e oficializar a continuação de suas vidas. Alguns deles irão para longe da cidade, se adaptar a faculdade e correr atrás de seus sonhos. É o caso de Rachel, que irá lidar com a distância de seus melhores amigos, Sarah e Jimmy.
   Mas o que era para ser apenas um encontro divertido e talvez com algumas lágrimas, se torna a noite em que todos a mesa tem suas vidas mudadas. Um carro em alta velocidade cruza a janela do restaurante. Todos correm para se salvar. No súbito momento que a vida de Rachel seria ceifada, Jimmy se põe em seu lugar.




   Cinco anos depois, com uma cicatriz que percorre o rosto e a dor da perda de seu melhor amigo, Rachel vive um dia de cada vez. Melancólica, desprovida de qualquer esperança, sua vida não parece mais com aquela que tanto sonhava. Sofrendo de dores crônicas e suportando a doença que suga a vida de seu pai, Rachel se vê sem forças. 
   O casamento de sua melhor amiga se aproxima. De volta a cidade natal, ela se encontra pela primeira vez com os antigos amigos após a morte de Jimmy. O encontro com eles é encerrado quando as dores aparecem. Retirando-se da reunião, Rachel só tem um lugar para ir: visitar o túmulo de seu falecido amigo. E quando chega lá, a situação foge de seu controle e desmaia.
   Ao despertar em um quarto de hospital, seu mundo dá voltas: as dores se foram, e com elas, a doença de seu pai, que está ao seu lado, forte e saudável. Noiva de seu antigo namorado, Matt, Rachel ainda lida com o mais estranho de tudo: Jimmy está vivo. Na busca por respostas, Rachel é cercada por um labirinto de mentiras, numa vida que não é a sua.



   Alguns livros são difíceis de serem resenhados. Você pensa no que escrever, apaga diversas vezes alguma frase que não lhe agrada e por aí vai. Esse é o caso atual. Uma Curva no Tempo é um livro curto e até mesmo leve de se ler. Por mais que a angústia paire durante os momentos em que a personagem presencie estar louca, o amargo é quebrado pelo doce Jimmy, companheiro e altruísta.
   São inúmeras teorias que se adaptam a realidade da protagonista, de esquizofrenia a "curvas" de mudança na linha do tempo. Ao decorrer da história, porém, o que prevalece é a insanidade de uma mulher que jura ter sofrido longos cinco anos.
   Demorei para escrever essa resenha. Tive que ter tempo para pensar e absorver a ideia do livro. Alguns capítulos se mostram mais difíceis que outros, mas o último, em toda sua sutileza, apenas mostra que todos nós merecemos uma segunda chance.

1 comentários:

  1. Olá Paulo,
    Sou apaixonada por esse livro. Uma Curva no tempo me destruiu, porque, sim, todos nós merecemos uma segunda chance, mas será que temos? A protagonista passou por coisas terríveis - sei que é ficção, mas pode ter acontecido com alguém - e não sei como ela suportou. Eu amei a leitura e o final também.
    Também demorei muito para escrever a resenha e gostei muito do que você escreveu.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir