Resenha: Série Sociedade Secreta - Rosa e Túmulo | Diana Peterfreund


Título: Rosa e Túmulo
Autora: Diana Peterfreund
Editora: Galera Record
Número de páginas397 

Classificação:
Sinopse : Amy Haskel é subeditora do jornal da faculdade e acredita que logo será convocada para a sociedade secreta Pena & Tinta. Mas tudo muda quando ela se torna uma das primeiras garotas convidadas a integrar a Rosa & Túmulo, a sociedade secreta mais poderosa - e infame - do país. Amy vê sua vida virar do avesso depois que se transforma em uma Coveira (como são chamados os integrantes da Rosa & Túmulo) - não consegue estudar, se afasta dos amigos e está prestes a perder seu quase-namorado. E é só o começo. Em nome da sociedade, Amy deverá assumir a liderança de uma grande conspiração que envolve dinheiro e poder, e que tem (grandes) chances de destruir sua vida.

Resenha: 

Rosa e Túmulo não é um livro muito recente; ele foi lançado em 2006 nos Estados Unidos e chegou ao Brasil em 2008 e nessa época ainda não havia muito movimento em redes sociais a respeito de lançamento de livros, então essa série, embora conte com um número razoável de fãs, passou despercebida por muitos.

 Foi considerado pela biblioteca de Nova York como um dos melhores livros para jovens, em 2007.

Esse é o primeiro livro da quadrilogia "Sociedade Secreta" e nele somos apresentados à Amy, estudante do terceiro ano na Universidade de Eli e ela está ansiosa para ser convocada para uma sociedade secreta, afinal de contas, os contatos certos podem fazer toda a diferença no seu futuro. Por ser estudante de literatura, sua aposta é na Sociedade Pena & Tinta, especialmente porque esse é o destino da maioria dos editores da revista literária. 

E tudo parece se encaminhar de acordo com os seus planos: convocações inesperadas, entrevistas misteriosas e todo o ritual envolvido. Até que na noite de iniciação, a surpresa é ela era uma das escolhidas para a Rosa & Túmulo, a mais poderosa e influentes das sociedades secretas de Eli! E que - até então - só admitia homens. Mas como recusar um convite tentador desses?!

E é assim que Amy começa sua jornada como Coveira, mas as coisas não são tão fáceis quanto parecem, já que se não bastasse ter que esconder a verdade dos amigos e de seu namorado, tem que se adaptar a um grupo de pessoas que não a agradam totalmente e para piorar, nem todos os patriarcas da Rosa & Túmulo parecem satisfeitos com a inclusão de garotas na sociedade. 

A Amy é uma protagonista carismática e muito realista e nós conseguimos nos reconhecer em seus conflitos. 

Essa foi uma série que eu gostei muito de ler, porque tem um texto envolvente e dinâmico e com um toque de comédia, sem deixar de lado o mistério de uma boa história sobre sociedades secretas. 

Recomendo a leitura .

0 comentários:

Deixe seu comentário