A edição apaixonante dos sonetos camonianos

Quem nunca se sentiu apaixonado só de ler os famosos versos "Amor é fogo que arde sem se ver; É ferida que dói e não se sente" ? 

A capacidade do grande poeta Camões (na minha opinião, o maior escritor de todos os tempos) de escrever sobre o amor não é novidade para ninguém, porém, mesmo após mais de 400 anos de sua morte, ainda há novidades nas livrarias. 

A Companhia das Letras, através do selo Penguin, está lançando a belíssima edição de capa dura, Sonetos de amor, que traz uma seleção dos melhores sonetos camonianos sobre o tema preferido dos enamorados.


Líricos, eletrizantes e insuperáveis, os textos do poeta português, a partir da forma poética criada por Petrarca (o italiano inventor do soneto), acalentam e emocionam o coração de leitores apaixonados.

Como afirmado por Richard Zenith na introdução do volume, “Luís de Camões amou muito, sofreu muito, teve gozo no seu sofrimento e escreveu dezenas de sonetos (e canções, elegias, odes etc.) numa repetida tentativa de entender o que era essa coisa simultaneamente terrível e sublime”.

Não sei vocês, mas eu já estou apaixonada pela edição!

0 comentários:

Deixe seu comentário