Experiência Alice - Vivenciando o País das Maravilhas (em SP!)

 

 Alice no País das Maravilhas, filme de 1951, é meu filme preferido de infância. Os novos filmes do Tim Burton também são bem legais. Já os livros Alice no País das Maravilhas e Alice através do Espelho, além de fantásticos, faço coleção e tenho várias edições diferentes e muito amadas.

Ou seja, não poderia perder essa exposição, né?







Experiência Alice está em cartaz no Shopping JK Iguatemi até dia 30 de novembro. A mostra nos convida a entrar de cabeça na história da menininha curiosa que entra num mundo fantástico (ou país, né) quando corre atrás dum coelho branco e cai em sua toca. Vale ressaltar que a produção cenográfica da mostra é feita pela Castelúdico (sim, a mesma que fez a histórica exposição do Castelo Rá-Tim-Bum).

Temos 12 salas interativas, todas elas com algum STAFF disposto a conversar e explicar qual parte da história acontece ali. A primeira — e aí você vai entender porque já falei lá em cima da minha coleção de edições dos livros — me matou de amor: é um labirinto que conta com várias edições, em várias línguas, de vários ilustradores diferentes. (aliás, achei bem legal ver que algumas das edições que estavam ali, eu também tenho!!! ❤ )






Em seguida, inicia-se a história: o Coelho Branco aparece em projeção e corre atrasado: sim, nós entramos na toca e caímos também, num escorregador! “É tarde, é tarde, é tarde!” Desembarcamos, então, no País das Maravilhas. A próxima sala tem espelhos onde a gente se vê grande ou pequeno, e tem uma mesa no centro, com os biscoitinhos e a bebida que fizeram Alice crescer e diminuir.

Aí passamos por uma cortina, simbolizando suas lágrimas, e vamos para a corrida eleitoral. “Roda, roda, roda…/Roda, roda sem parar/Pois rodando assim a nossa roupa vai secar”. Nessa sala temos uns Praxinoscópios (clica pra ver como é) mostrando os animais correndo, é bem divertido.






Aí aparecem Tweedle Dee e Tweedle Dum, aqueles gêmeos! Eles tem botões na barriga, dá pra apertar e ficar vendo eles discutindo. Além de tirar foto com eles, claro. Uma coisa que eu gostei muito: praticamente todas as salas tem uma citação dos livros — as mais divertidas e marcantes!



Daí já nos encaminhamos para a casa do Coelho… Além da decoração muito fofa, temos uma interação onde colocamos o rosto e as mãos em uns buracos, e quando olhamos para a frente, estamos gigantes e presos na casa do coelho, tal qual Alice ficou. hahaha Logo depois começamos a ouvir a música das flores, parte que eu adorava! Juntamente com Absolem, as músicas acabam se misturando, até. Não tem muita interação mas a sala ficou linda!









Aí chegamos no meu personagem preferido! O Gato de Cheshire. Adorei a parte dele, é simples e linda: a iluminação vai mudando, e, com ela, muda a localização do gato. Também tem um videozinho dele fazendo graça. rs Acho que poderia ter alguma parte com um “caminho confuso” depois da sala dele, mas nada que tenha feito falta, é só um pensamento que tive, pois o Gato gosta de confundir Alice.


A parte provavelmente mais concorrida, que todo mundo vai querer sair de lá com uma foto, chega agora: o chá com o Chapeleiro Maluco e a Lebre de Março. É uma mesona imeeeeeeensa e linda, cheia de coisas, e lá no fundo tem uma cadeira pra gente “ser Alice”. Obviamente, não ia sair de lá sem uma foto minha na mesa:


Quando fui, a fila tava bem grande pra poder tirar foto ali. Uma amiga minha foi uma hora antes de mim e disse que tava bem de boa. Não sei dizer se meu horário era mais cheio que o dela, se a galera que estava comigo queria mais foto do que a galera que estava com ela… mas se prepare pra filas se quiser uma foto nessa mesa ;)



Agora minha música preferida: “Vamos pintar assim
As rosas cor de carmim
É bom pintar
É bom passar
A tinta até ao fim
Nós pintamos assim
As rosas cor de carmim!”

Adorei a ideia de pintar as rosas: você dá um tapinha e ela muda de cor! ❤



Claro que depois de pintar as rosas cor de carmim, você vai a julgamento! Aí vem a tristeza porque a exposição tá acabando…hahaha! Mas a sala também é linda, com aquela bagunça de cartas de quando a Alice é atacada e começa a acordar… Em seguida temos uma sala simples com a mesa de chá do filme de Tim Burton, e uma loja com várias coisas legais: levei um copo do Gato de Cheshire mas tem várias outras coisas maravilhosas lá!


Os ingressos custam R$ 35 (à venda na internet e também no próprio Shopping) e terão parte da arrecadação destinada à ONG Orientavida, que qualifica mulheres carentes na região do Vale do Paraíba.

2 comentários:

  1. Eu ainda não fui,mas estou me preparando com o Shopping para ir semana q vem fotografar os detalhes. Estou super ansiosa e pelo que estou vendo é uma exposição nostálgica e que vale muito a pena ir <3

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que incrível! Fiquei animada só de ler! Queria muito uma dessas aqui em Recife! Acho muito interessante você entrar em uma história dessa forma.

    ResponderExcluir