Resenha: O Efeito Rosie - Projeto Rosie #2 | Graeme Simsion

Título: O Efeito Rosie - Projeto Rosie #2
Autor:  Graeme Simsion
Editora: Record
Número de páginas: 416
Classificação: 
Sinopse: A sequência do best-seller internacional O Projeto Rosie.
O Projeto Rosie foi concluído, e Don e sua amada estão morando em Nova York. Ele é professor na Universidade de Columbia, e Rosie cursa o primeiro ano do programa de doutorado em medicina. Tudo vai muito bem até o dia em que ela anuncia: “Estamos grávidos.”
Diante do desafio ainda maior do que encontrar uma esposa, Don não vê alternativa a não ser iniciar o Projeto Bebê. Ao tentar definir os protocolos para se tornar pai, usando seu estilo de pesquisa peculiar e suas habilidades sociais – ainda baixíssimas –, Don, é claro, acaba se metendo em várias confusões e mal-entendidos. Agora ele corre o risco de ser processado, deportado, de perder a credibilidade profissional e, o pior, de perder Rosie para sempre.
Prepare-se para rir, chorar e se emocionar novamente com o professor de genética mais carismático de todos os tempos.



                                                – Resenha –




“Sou extremamente experiente em lidar com constrangimentos gerados por insensibilidade ao sentimento alheio. Sou especialista nisso.”
O Efeito Rosie é a continuação de “O Projeto Rosie”(clica que vai pra resenha). O primeiro é um livro muito querido por mim, uma leitura leve, divertida e envolvente. O segundo? Ligeiramente decepcionante.

Don Tillman é um personagem muito bem trabalhado, um cara sistemático e por vezes meio chato. Rosie é uma moça encantadora desde o início, por vezes irritante. O casal se conhece no primeiro livro com uma história cliche, fofa e divertida.

Agora, Rosie está grávida. O que poderia se tornar mais uma história divertida do casal, principalmente pela gravidez não-planejada na vida do sistemático Don, tornou-se uma história bem chatinha…

A imprevisibilidade que uma gravidez traz poderia ser tratada de outro modo, acredito. Don, que evita ao máximo mentir, entra numa rede de mentiras imensa, que não me fez achar a história divertida. Eu ri em alguns momentos, sim, mas me senti chateada com a maioria dos acontecimentos. hahaha

Eu recomendo a leitura do primeiro livro pela diversão, do segundo, pelos valores, principalmente de amizade, passados. Não, o livro não é de todo ruim.  


É que, como sempre digo, expectativa é uma coisa que influencia muito. 

Eu esperava uma história como a do primeiro livro: leve e divertida. Recebi uma reflexão sobre atitudes num casamento, e sobre amizades verdadeiras.

“Era incrível que duas pessoas tão diferentes formassem um casal bem-sucedido.”



0 comentários:

Deixe seu comentário