Resenha: Cress - As crônicas lunares #3 | Marissa Meyer

Título: Cress
Autor:  Marissa Meyer
Editora: Rocco
Número de páginas: 496
Classificação: 
Sinopse: Neste terceiro livro da série Crônicas Lunares, Cinder e o capitão Thorne estão foragidos e agora levam Scarlet e Lobo a reboque. Juntos, eles planejam derrubar a rainha Levana e seu exército. Cress talvez possa ajudá-los. A garota vive aprisionada em um satélite desde a infância, com a companhia apenas de telas, o que fez dela uma excelente hacker. Coincidência ou não, infelizmente ela também acabou de receber ordens de Levana para rastrear Cinder e seu bonito cúmplice. Quando um ousado plano de resgatar Cress dá errado, o grupo se separa. Cress enfim conquista a liberdade, mas o preço a se pagar é alto. Enquanto isso, Levana não vai deixar que nada impeça seu casamento com o imperador Kai. Cress, Scarlet e Cinder talvez não tenham a intenção de salvar o mundo, mas muito possivelmente são a última esperança do planeta.



                                                – Resenha –



“Todo mundo está tentando impressionar todo mundo. Tentando se fazer parecer mais inteligente ou mais confiante do que realmente é.”

Cress é o penúltimo livro das Crônicas Lunares. (clica pra ler resenha do um e do dois) E é surpreendente. Não dá mais pra adivinhar tão facilmente o que vai acontecer, Marissa Meyer evolui bastante sua escrita!

Nossa rapunzel foi presa num satélite e de tempos em tempos levam suprimentos para ela. Conhecemos um pouco mais dos lunares com isso, e dá pra notar mais ainda a forte crítica que Meyer faz à quem se preocupa apenas com aparências.

Há muitas reviravoltas, e o livro fica bem mais inesperado que os anteriores. Uma parte bem legal é que Cinder conhece gente que gosta de ciborgues. E não vou dar detalhes, mas a reação dela é demais:
“A atenção deixou Cinder pouco à vontade. Não por ela não se sentir lisonjeada, mas porque não estava acostumada. Não estava acostumada a ser aceita por estranhos, muito menos apreciada.”
Acho que Thorne é um dos meus personagens preferidos. Seu sarcasmo deixa as cenas leves e divertidas. Cress, por ficar presa em um satélite por “x” anos, não convive muito com pessoas, então há muitas cenas engraçadas com os dois juntos!

“Embora… de alguma forma, eu sempre imaginei a princesa… sei lá. De vestido.”

Meyer continua mostrando como a princesa é #girlpower. E mostra que nem todas as princesas precisam usar vestidos, ir pra bailes e ser delicadinha. Suas outras personagens femininas também são fortes, mas é que a princesa é a principal, né, por isso comento mais sobre ela. rs





0 comentários:

Deixe seu comentário