Crítica | Os Saltimbancos Trapalhões - Rumo a Hollywood

Título: Os saltimbancos trapalhões - Rumo a Hollywood
Direção:João Daniel Thikhomiroff
Roteiro: Mauro Lima
Elenco: Renato Aragão, Dedé Santana, Letícia Colin e Emílio Dantas.
Classificação: Nenhum texto alternativo automático disponível.
Sinopse: O Grande Circo Sumatra está em meio a uma grande crise financeira desde a proibição de animais em espetáculos e Barão (Roberto Guilherme), dono do circo, acaba aceitando fazer leilões de gado, comícios e outros eventos alternativos no circo. Didi (Renato Aragão) e Karina (Letícia Colin), artistas do circo, estão infelizes com a situação e decidem montar um novo número e, assim, tentar atrair o público novamente.





Crítica




Você cria um clássico. Músicas sensacionais, atores maravilhosos em papéis belos e emocionantes. E então o que você faz? 

Dezesseis anos depois acrescenta "rumo a Hollywood" no título, "gourmetiza" tudo com muitos atores sem qualquer envolvimento com o verdadeiro circo e cria um reboot totalmente artificial e desnecessário.

O filme conta com um elenco bom, a reunião de Didi e Dedé, mas, para aqueles que, como eu, assistiram o original, deixa muito a desejar. Peca na atuação, no humor, no talento e principalmente na originalidade. 


Os Trapalhões, que protagonizaram a primeira versão, não davam qualquer chance para blockbusters no cinema nacional. Eram sucesso absoluto de público, justamente pelo fato de que estavam a frente de seu tempo, inovando e fazendo coisas ainda não vistas. 

O remake, infelizmente, trata-se de uma infeliz sequência de clichês, recheada por participações "globais" e como cereja do bolo: Livian Aragão, filha de Didi. Assim como diversos atores participantes, ela tem desempenho abaixo da crítica.

Para quem foi buscar um resgate da memória afetiva da época dos trapalhões, trata-se de uma enorme decepção. 

Núcleos de personagens em excesso, uma fórmula conhecida mas mal empregada. Porém, a título de homenagem, ele arranca alguns pequenos sorrisos e até um nó na garganta no momento em que surgem na tela os 4 trapalhões, estes sim, verdadeiros Saltimbancos.


                                      Por : Gilson Fernandes - @fernandesviaja

0 comentários:

Deixe seu comentário