Resenha: As Gêmeas do Gelo | S. K. Tremayne


Título: As Gêmeas do Gelo
Autor: S. K. Tremayne
Editora: Bertrand Brasil
Número de Páginas: 366
Classificação: 

Sinopse:'Um thriller psicológico aterrorizante perfeito para os fãs de A Garota no Trem
Um ano depois de Lydia, uma de suas filhas gêmeas idênticas, morrer em um acidente, Angus e Sarah Moorcroft se mudam para a pequena ilha escocesa que Angus herdou da avó, na esperança de conseguirem juntar os pedaços de suas vidas destroçadas. Mas quando sua filha sobrevivente, Kirstie, afirma que eles estão confundindo a sua identidade — que ela é, na verdade, Lydia — o mundo deles desaba mais uma vez. Quando uma violenta tempestade deixa Sarah e Kirstie (ou será Lydia?) confinadas naquela ilha, a mãe é torturada pelo passado — o que realmente aconteceu naquele dia fatídico, em que uma de suas filhas morreu?' 

                                          Resenha    


Sarah é formada em jornalismo e casada com Angus, desta união nasceu as gêmeas idênticas Kirstie e Lydia, porém um trágico acidente tira a vida de uma delas. A morte de Lydia devasta a família, Angus vira um alcoólatra que perde o emprego, Sarah enfrenta sua dor como pode para conseguir fazer com que Kirstie tenha uma vida normal. Com a intenção de esquecer as lembranças ruins e conseguir seguir enfrente e se livrar das dívidas, a família resolve se mudar para Eilean Torran, uma ilha escocesa em que Angus costumava passar o verão na sua juventude e que ele herdou da sua avó. Uma ilha distante e praticamente inabitável, com apenas alguns casebres que alugam no verão. Uns dias antes da mudança, Kirstie afirma para Sarah que eles estão confundindo ela e que na verdade ela é Lydia. Assim, começa a luta de Sarah para descobrir se cometeu um erro no passado e confundiu suas filhas.
“A dor aumenta dentro de mim e preciso levar a mão à boca para conter o tremor. Quando isso passará? Talvez nunca? É como uma ferida da guerra; estilhaços no interior da carne, trilhando o seu caminho para superfície, ao longo dos anos.” Pag. 17
                
É um Thriller psicológico que a todo o momento te intriga e te faz perguntar o que realmente está acontecendo. Você fica confusa em muitas partes e quando acha que entendeu o que aconteceu, todo o rumo da história muda e você fica novamente tentando ligar os pontos para entender o que realmente no dia da morte de umas das gêmeas. Ao longo livros, há figuras em preto e branco da ilha que são realmente assustadoras.
“ – Mamãe, por que você continua me chamando de Kirstie?Não respondi. O silêncio impera. Então falo:- O quê? Não entendi, querida.- Por que você continua me chamando de Kirstie, mamãe? Kirstie está morta. Quem morreu foi a Kirstie. Eu sou a Lydia.” Pag.24
Os personagens do livro são bem ricos e o autor consegue passar com riqueza de detalhes o sofrimento da família. Sarah é a típica mãe protetora, às vezes nos irrita por querer descobrir tudo sozinha. Angus faz de tudo para dar um suporte e tenta normalizar a vida de sua família, mas o alcoolismo não o ajuda muito. Kirstie/Lydia, chame como achar melhor, é uma criança que sente muita falta de sua irmã gêmea, é a que mais sofre com tudo isso. Nunca tinha lido nada que envolvesse gêmeos, mas sempre tive curiosidade entender esta conexão que um tem com o outro, como são ligados e sensíveis em relação um ao outro.

A narrativa do livro é alternada entre primeira pessoa, na visão de Sarah e em terceira pessoa, que na maioria das vezes são pensamentos de Angus. Gostei bastante de como a narrativa é alternada, conseguimos entender muito bem como cada um enfrente toda essa loucura que a vida desta família se tornou. O autor sabe bem como explorar o mistério e o lado macabro da história.
                
O final é algo totalmente diferente do que eu imaginava e o desfecho desta história, é algo diferente do que eu fui pescando durante a leitura, por isso gostei bastante. Não dei cinco estrelas para livro, porque há partes no final que ficaram no ar, a mercê da imaginação de cada leitor, mas nada que torne a leitura algo decepcionante, muito pelo contrário, é muito prazerosa, li o livro em apenas três horas.
                
É uma história intrigante, um thriller psicológico maravilhoso, com mistérios, um pouco de terror, que recomendo a todos que gostam do gênero e para quem, que assim como eu, não está acostumado.

Vocês já leram? O que acharam? Venham conversar um pouco nos comentários sobre este livro. 
     

Beijos, até a próxima :)


                                      Por : Jéssyca Paola 

2 comentários:

  1. Me arrepiei só de ler a sinopse hahaha, mas acho que não tenho coragem de ler terror psicológico, fico muito complexada kkkk. Mas amei a resenha! Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa, eu também não tinha coragem, mas depois que li esse, apaixonei. Vale a pena, da um friozinho na barriga, mas nada apavorante não hahaha

      Excluir