Resenha: Dominic | L.A. Casey

Título : Dominic
Autora : L. A. Casey
Número de páginas:371
Classificação : 

Sinopse : Depois de um acidente de carro que matou seus pais quando ela era uma criança, Bronagh Murphy escolheu a isolar-se das pessoas num esforço para manter seu futuro longe de sofrimentos. Se ela não se aproximar de pessoas, falar com elas ou conhecê-las de qualquer forma, ela conseguirá ficar sozinha, do jeito que ela quer.
Quando Dominic Slater entra em sua vida, ignorá-lo é tudo o que ela tem que fazer para chamar sua atenção. Dominic está acostumado a chamar atenção, quando ele e seus irmãos se mudam para Dublin, na Irlanda, para cuidar do negócio da família, ele ganha a atenção de todos. Todos, exceto da bela morena com uma língua afiada.
Dominic quer Bronagh e a única maneira que ele tem de chegar até ela, é arrancá-la do seu isolamento voluntário, e ele vai fazê-lo da única maneira que sabe… pela força.

Resenha


Equilibrando humor, romance, problemas familiares (porque sério, quem não tem?), a pressão do ensino médio e o bullying, o primeiro livro que li da Casey, foi inusitadamente refrescante.

Dominic, apesar de abordar temas tão utilizados por outros autores, como o ensino médio em si, as dúvidas que uma jovem mulher enfrenta quando se depara com o fim de uma fase de sua vida, o primeiro amor ou as escolhas extremas que muitos fazem para proteger suas famílias, consegue encaixar tudo junto com uma narrativa simples e direta que não te deixa tranquila enquanto não ler até a última palavra.

O trauma de Bronagh é bastante abordado, e devo dizer, é bom por isso mesmo, cansei de ler livros que “pintam” uma tela de superação, do tipo: “ perdi ela, essa pessoa tão importante. Mas o que ela gostaria é que eu continuasse em frente e fosse feliz, não importa o que” e coisas assim, é bom ler sobre uma personagem que se machucou a ponto de colocar toda a evolução da sua vida de lado, porque a perda que ela sofreu é tão devastadora que ela sente medo, medo de se tonar próxima ou amar alguém, e depois ver essa pessoa ir embora, seja por vontade própria ou não. O que contribui para a personalidade de Bronagh, pois seu coração blindado a fez ser sagaz, controlada, forte, com humor um pouco negro, e não se deixa levar por qualquer provocação.


O aluno transferido, Dominic, faz o que pode para chamar sua atenção e infelizmente recorre a intimidação, já que ela não responde bem ao flerte, na verdade ela não responde a nada, a não ser que seja para insultar o pretty boy que insiste em confrontar ela a cada minuto disponível. 

Dominc, acostumado a ter tudo o que quer, faz de sua missão na vida conseguir com que Bronagh seja sua, porque ele sente que ela é “A GAROTA”, aquela que nasceu para ser dele, mas isso não quer dizer que ele sabe como fazer com que ela o aceite como seu. Suas tentativas frustradas fazem ele reagir de uma forma muito agressiva, o que só afasta Bronagh cada vez mais, e faz com que ele trabalhe mais ainda para conseguir que ela entenda que na verdade, ele gosta e quer cuidar dela, e não infernizar sua vida como faz por algum tempo.

Com mais baixos que altos, um relacionamento peculiar começa entre os dois, que admitem a atração, mas ainda sentem uma pontinha de rivalidade por causa das semanas que “degladiavam” um com o outro. Eles seguem em frente, e aos poucos resolvendo suas diferenças e enfrentando os medos de Bronagh, que abruptamente se tornam mais possíveis do que nunca, quando uma antiga ameaça que envolve todos os irmãos Slater, os pega de surpresa e dá em todos eles o susto de uma vida.

Sendo o primeiro livro da série Slater Brothers, Dominic faz tudo o que precisa, conta a estória de Bronagh e Dominic, e desperta a curiosidade do leitor sobre seus irmãos, Alec, Damien, Ryder e Kane. A série também contam com muitos .5, o que nos dá mais um pouco de cada estória, e isso é muito bom porque todas elas terminam com aquele gostinho de quero mais.



Escrito por: Evellin Monteiro.

0 comentários:

Deixe seu comentário