Crítica| Lego Batman (The LEGO Batman Movie)

 

Título: LEGO Batman: O Filme (The LEGO Batman Movie)
Diretor : Chris McKay
Roteiro: Seth Grahame-SmithChris McKennaErik SommersJared Stern e John Whittington 
Elenco (Dublagem ):  Duda Ribeiro, Marcio Simões, Andreas Avancini, Julio Chaves, Guilhene Conte, Guilherme Briggs
Elenco (Vozes Originais): Will Arnett, Michael Cera, Rosario Dawson, Ralph Fiennes, Mariah Carey, Jenny Slate, Zach Galifianakis
Classificação: 
Sinopse:                          
Extremamente egocêntrico, Batman leva uma vida solitária como o herói de Gotham City. Apesar disto, ele curte bastante o posto de celebridade e o fato
de sempre ser chamado pela polícia quando surge algum problema - que ele,
inevitavelmente, resolve. Quando o comissário Gordon se aposenta, quem   assume em seu lugar é sua filha Barbara Gordon, que deseja implementar alguns métodos de eficiência de forma que a polícia não seja tão dependente do Batman. O herói, é claro, não gosta da ideia, por mais que sinta uma forte atração por Barbara. Paralelamente, o Coringa elabora um plano contra o Homem-Morcego motivado pelo fato de que ele não o reconhece como seu maior arqui-inimigo.



Resenha crítica:

Derivado (spin-off) da aclamada animação Uma Aventura Lego (The Lego Movie), LEGO Batman: O Filme se propôs a um enredo desafiador e conseguiu cumprir a tarefa com maestria.  Envolvente desde o começo, captando a atenção dos espectadores sem dificuldades, o ritmo bem cuidado aliado a um enredo inteligente garantem uma experiência hipnotizante.


Um dos primeiros elementos que chamam a atenção, inclusive por se tratar de uma animação, é a paleta de cores. Enquanto Uma Aventura Lego tem cores vivas e vibrantes, LEGO Batman foi mais sutil em suas escolhas, conseguindo recriar todo o cenário sombrio e caótico de Gotham City sem exagerar no tom escuro ou perder a qualidade gráfica da animação. Os cenários são fabulosos e muito bem feitos, já as sequências de ação são bem compreensíveis e inteligentes.


Mas sem dúvidas o grande mérito do filme é não ser restrito ao público infantil. Mesmo sendo voltado para crianças, há camadas no filme que estão além da visão dos pequeninos e podem ser captados pelos adultos, pois, apesar da abordagem leve e cômica, há uma dimensão psicológica do protagonista que é pouco explorada em outras obras cinematográficas do homem-morcego. A identidade dual de Bruce Wayne é retratada de uma forma muito mais humanizada e os seus conflitos internos vêm à tona nos momentos corretos da narrativa. O real alter-ego do nosso protagonista é posto em dúvida, mas sua personalidade conflituosa transcende para se tornar a áurea do filme, temperando os acontecimentos.


Os coadjuvantes à trama estão ‘encaixados’ perfeitamente. Também descobrimos quais os motivos que movem as ações do antagonista principal sem que isso diminua a sua complexidade e o grau de interesse do público, ao contrário, isso o torna ainda mais carismático para os espectadores.


Outra coisa interessante à análise é a construção simbólica da estrutura de Gotham e como isso se reflete na trama. Além disso, olhando de forma mais aprofundada, mostra como os reflexos da infância influenciam a vida adulta, como alguns ciclos se repetem em sociedades e, citando o dramaturgo alemão Bertolt Brecht, como é infeliz a nação que precisa de heróis.


O gentil e respeitoso tratamento dado à história do personagem mostra o quanto a produtora apostou nesse projeto. LEGO Batman é uma homenagem a um dos maiores personagens da DC Comics. Com uma boa dose de humor, os espectadores irão sentir isso nas descobertas que farão ao imergir nessa excelente animação. 


                         Por: Lucas Nascimento dos Santos

6 comentários: