Crítica | La Vingança

Título: La Vingança
Gênero: Comédia
Diretor: Fernando Fraiha
Roteiro: Pedro Aguilera, Thiago Dottori
Elenco: Felipe Rocha, Daniel Furlan, Leandra Leal
Distribuidora: Paris Filmes
Data de Lançamento: 16 de março de 2017
Duração: 103 min.
Classificação: 14 anos
Nota do Crítico: Nenhum texto alternativo automático disponível. (3/5)

Sinopse: Dois amigos se juntam para fazer uma viagem na estrada rumo a Buenos Aires. A missão: Pegar quantas mulheres argentinas for possível. Esse ao menos é o que aparenta ser o objetivo principal.


Crítica

Um respiro de inovação da boa comédia brasileira.

O nome La Vingança a princípio pode enganar um pouco ao parecer um filme do nosso principal rival do futebol, mas sim, a produção é brasileira. Como diria o Compadre Washington da banda É o Tchan! – “ Essa é a mistura do Brasil com Egi... Argentina! ”.

A maior parte da história se passa na estrada, o que caracteriza o filme como um roadmovie. Sem muita enrolação e com tomadas simples, é nos apresentado Caco (Felipe Rocha) junto ao seu melhor amigo Vadão (Daniel Furlan), no qual o primeiro é tímido e reservado, já Vadão é aquele típico cara característico da ficção, totalmente despretensioso, exagerado e hilário.

A dupla de amigos funciona e a premissa da história que aparenta ser fraca diverte bastante, enquanto já conhecemos os irmãos Idi e Ota (tradução do filme Meet the Deedles de 1998), conhecemos então os amigos Abesta e Alhado, pois as situações que os dois se metem são tão cômicas quanto suas soluções.

O roteiro foi muito bem escrito e as piadas fluem, nos lembram essa nova temática da geração atual que rimos ao assistir um bom vídeo no youtube, o que distancia ao mesmo tempo daquela coisa velha e manjada, característica das piadas de auditórios.

Algumas piadas relacionadas ao futebol, principalmente da rivalidade Brasil x Argentina, ou derivadas de Pelé x Maradona, podem soar repetitivas, não compromete o filme, mas ao meu ver retrata de forma simplória o comportamento idiota dos homens quando discutem sobre o assunto, o que leva a ser ainda mais cômica se observamos a situação.

O diretor Fernando Fraiha nos agracia com uma obra simplória e divertida ao ponto certo, com uma linguagem atual onde as piadas funcionam com as situações. Os movimentos de câmeras são simples e a fotografia do filme é muito bem trabalhada. A trilha sonora do filme tanto o instrumental quanto o musical é uma das maravilhas do filme, que se deve ao belo trabalho de Plinio Profeta.

O filme La Vingança não chega a ser um O Auto da Compadecida, mas com certeza será um belo filme de comédia popular brasileiro, neste vasto mercado saturado de comédias fracas e que não divertem.

                                                                                  Por: Matheus Santana


0 comentários:

Deixe seu comentário