Resenha : O lado bom da vida I Matthew Quick

Título: O Lado Bom da Vida
Título Original: The Silver Linings Playbook
Livro Único
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Páginas: 256
Ano: 2013

Classificação : Nenhum texto alternativo automático disponível.

Sinopse

Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele 'lugar ruim', Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um 'tempo separados'. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança. 


                                                             Resenha

O nome original do livro é “Silver Linings Playbook”, uma expressão que numa tradução não literal, significa que várias coisas ruins que acontecem podem resultar numa coisa boa.
"Silver linings" são linhas de contorno das nuvens quando o sol está encoberto por elas. O sol está escondido pelas nuvens, mas continua iluminando. É um jeito Pollyana de ver as coisas: ver sempre o lado bom de tudo. E é nisso que o personagem principal acredita, é essa sua filosofia de vida.

O personagem principal Pat sofre de transtorno bipolar, o que é descrito de uma maneira bem simples e singela, mas de um jeito leve, mas esse não é o foco principal. Por causa do transtorno bipolar ele está internado em uma clínica psiquiátrica, além do transtorno Pet também a memória cheia de falhas o que o faz enxergar a clínica como um “lugar ruim”. Ele está muito tempo isolado no “lugar ruim” mas ele não sabe quanto tempo está lá e nem o que o levou pra lá.

 O que ele mais deseja é poder voltar para casa e para sua ex esposa Nikki, mas ela não sente saudade dele, nem deseja mais vê-lo, o sentimento dela por ele não é mais recíproco. Ele quer provar pra ela que mudou, que o “tempo separados” segundo ele, não mudou nada entre eles apesar dela ter o traído e o abandonado, mas por causa dos problemas que ele sofre “bloqueou” essa situação na cabeça dele. Na cabeça dele eles só tiveram uma discussão boba mas a situação foi bem mais séria. Ele reconhece que na época que estavam juntos ele não dava à ela a atenção e o carinho que ela precisava, o que contribuiu para o fim do relacionamento deles.
Pat voltar a morar com os pais apesar do seu ela precisava, o que contribuiu para o fim do relacionamento deles.transtorno bipolar, com a mãe o seu relacionamento é ótimo mas com o pai infelizmente as coisas são mais difíceis.

As seções com o terapeuta viciado em futebol americano, são um ponto bem interessante do livro.  A visão do livro é sobre o ponto de vista de Pat e ele é um personagem apaixonante que te prende do ao fim do livro.

Pat tenta ao longo do livro recuperar o relacionamento com o pai e uma maneira que ele encontra é voltar a torcer para o Eagles, o que os reaproxima, eles voltam a frequentar os estádios de futebol americano juntos como faziam antigamente.

Ele também deseja recuperar o peso antigo porque Nikki não gostou de ter engordado um pouquinho, essa motivação o faz correr todos os dias com um saco de lixo junto à roupa para poder suar mais e voltar logo ao peso anterior. Além disso a mãe compra alguns aparelhos de academia para que ele possa se exercitar em casa. Ele passou por todo processo de reabilitação e deseja reorganizar a sua vida.

 Ao mesmo tempo em que Pat tenta lidar com a família e com a ansiedade de voltar logo para Nikki, também tenta voltar a se relacionar com os velhos amigos e num jantar é apresentado à Tiffany, que é tão emocionalmente ferrada como ele.

No começo ele tenta se livrar dela mas logo compreende que só ela consegue entende-lo como ninguém mais consegue, o que acaba os aproximando ao invés de afastar.
É engraçado de ver duas pessoas extremamente malucas tentando provar que não são malucas em meio a crises de instabilidade crônica e escândalos na vizinhança.
Pat é um personagem ingênuo, complexo e apaixonante. Apaixonante pela maneira como ele tenta levar a vida dele, tentando se reorganizar, ser sempre gentil com as pessoas e acima de tudo sempre tentando enxergar o lado bom da vida. Ele é um personagem que nos inspira a ser melhores conosco e com os outros.

Tiffany é impulsiva, estranha, mas extremamente sincera , não consegue disfarçar quando não gosta de algo ou de alguém, não finge estar feliz como as pessoas esperam e tem uma agressividade que a torna uma bomba prestes a explodir numa crise de raiva ou de choro.
O que torna o relacionamento de amizade deles bem leve. O que nos faz torcer para que eles tenham algo a mais além de amizade e esqueça Nikki que tanto o fez sofrer.

É um livro que possui uma simplicidade que nos encanta, nos fascina e nos faz pensar na vida.
Com ele realmente mudamos o nosso modo de ver e viver a vida, sem reclamar de qualquer dificuldade que a vida nos apresenta e ver o lado bom da vida.

                                              
                                            Por :Tenile Menezes

0 comentários:

Deixe seu comentário