Resenha: Mitologia Nórdica | Neil Gaiman

Título: Mitologia Nórdica
Autor:  Neil Gaiman
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 288
Classificação: 
Sinopse: Neil Gaiman tem sido inspirado pela mitologia antiga na criação dos reinos fantásticos de sua ficção. Agora ele volta sua atenção para a fonte, apresentando uma versão bravura das grandes histórias do norte.

Na mitologia nórdica, Gaiman permanece fiel aos mitos ao prever o maior panteão dos deuses nórdicos: Odin, o mais alto dos altos, sábios, ousados ​​e astutos; Thor, filho de Odin, incrivelmente forte, mas não o mais sábio dos deuses; E Loki-filho de um irmão de sangue gigante para Odin e um malandro e insuperável manipulador.

Gaiman modela essas histórias primitivas em um arco romântico que começa com a gênese dos nove mundos lendários e mergulha nas façanhas de deidades, anões e gigantes. Uma vez, quando o martelo de Thor é roubado, Thor deve disfarçar-se como uma mulher - difícil com sua barba e enorme apetite - para roubá-lo de volta. Mais pungente é o conto em que o sangue de Kvasir - o mais sagaz dos deuses - se transforma em um hidromel que infunde bebedores com poesia. O trabalho culmina em Ragnarok, o crepúsculo dos deuses e o renascimento de um novo tempo e de pessoas.

Através da prosa hábil e espirituosa de Gaiman surgem esses deuses com suas naturezas ferozmente competitivas, sua susceptibilidade a ser enganados e enganar os outros e sua tendência a deixar a paixão inflamar suas ações, fazendo com que esses mitos há muito tempo respirem uma vida pungente novamente.



                                                – Resenha –


“O sábio nada respondeu: é raro cometer erros quando se está calado.”
Meu erro foi ler esse livro sem pensar que é uma obra de referência. Eles divulgaram como obra de referência e eu comprei sabendo disso. Mas mesmo assim esperei mais Neil Gaiman nele.
 
Eu gostei? Adorei. A Mitologia Nórdica é demais, sempre gosto de descobrir mais sobre, adoro o tema! Neil Gaiman reuniu 15 contos e nos mostrou desde a origem do mundo, até o Ragnarök, o apocalipse.

A leitura é super leve e divertida, e a gente se pega rindo dos deuses em vários momentos. Os contos são curtos e a leitura flui tão rapidamente que, quando você percebe, já acabou! Eu fiquei com gostinho de quero mais, mas aquele quero mais com mais Gaiman.  

#ficaadica Neil Gaiman, agora escreva algo com mitologia nórdica de pano de fundo, a gente vai adorar!

0 comentários:

Deixe seu comentário