Resenha: O Herói das Eras - Mistborn #3 | Brandon Sanderson

Título: O Herói das Eras -  Mistborn #3
Autor:  Brandon Sanderson
Editora: Leya
Número de páginas: 688
Classificação: 
Sinopse: O capítulo final da trilogia Mistborn, de Brandon Sanderson Após subverter a lógica dos livros de fantasia tradicional e arrebatar uma quantidade incrível de admiradores, entre eles George R. R. Martin em pessoa, Brandon Sanderson encerra a trilogia fantástica Mistborn de forma no mínimo surpreendente. Para acabar com o Império Final e restaurar a liberdade, Vin matou Lord Ruler. Mas, em consequência, poderosos terremotos causaram o retorno das trevas, e a humanidade parece estar definitivamente condenada. Resta saber como Vin poderá se livrar da culpa e reverter este cenário. A conclusão da série promete não decepcionar os leitores dos dois primeiros volumes, já que está repleta de revelações e reviravoltas, dignas dos leitores mais exigentes.




                                                – Resenha –


“O mundo estava morrendo. Seus deuses precisavam morrer com ele.”

E o prêmio de “uma das melhores fantasias que já li na vida” vai para… MISTBORN!!!

Cuidado que é impossível falar desse livro sem dar spoiler dos outros, então vê aqui a resenha dos outros se quiser saber de onde veio tanto amor: O Império Final #1, O Poço da Ascensão #2.

Acabei ontem à noite a leitura, e ainda não me recuperei — e sei que vai demorar pra me recuperar. Com certeza, em uns 10+ anos, vou reler, igual fiz com O Senhor dos Anéis. E também tenho certeza que vou continuar amando.

“Um homem é a sua paixão. Eu descobri que se você desistir do que mais deseja e trocar pelo que acha que mais deveria desejar, vai acabar simplesmente infeliz.”

Eu disse que Sanderson adora enganar a gente, né? Nesse livro não foi diferente. E… que PUTA final. Achei perfeito, genial, maravilhoso. Terminou com chave de ouro uma história muito bem feita, bem criada, bem contada.

Estou simplesmente encantada com o mundo de Mistborn. Sanderson criou com maestria um sistema mágico com grandes conflitos e grandes descobertas. Várias surpresas aparecem no meio na leitura, nos deixando mais curiosos ainda. Não dá pra largar até acabar. E, quando acaba, a gente quer mais.

“A vida de uma pessoa é mais do que o caos de sua passagem.”

Uma coisa diferente dos outros livros: aqui temos também o ponto de vista de TenSoon. E eu queria TANTO que isso acontecesse, pois eu sabia que no último volume teríamos mais coisas sobre os kandras. Sanderson é minucioso, explica tudo, não deixa ponto sem nó. E os kandras eram um ponto sem nó.

Outro personagem que apareceu mais: Fantasma. Como gostei de ver mais do Fantasma! Um personagem tão esquisitinho, que ninguém dava atenção, mas que com certeza faria algo muito bom no futuro.

Mais um que gostei de ver: Sazed. A evolução dele é maravilhosa, só não é melhor que a evolução de Vin — que, pra mim, é uma das melhores e mais bem feitas personagens de mundos fantásticos.

“Vin tinha uma tendência a ficar paranoica e supor o pior. Claro, também tinha o hábito de estar certa.”

Vin e Elend? Como amo os dois. Eles são incríveis separados e mais incríveis ainda juntos. Elend agora é um nascido das brumas também, né. Então, espere muita coisa divertida com esse ‘plus’ em Elend.

Ruína foi tão incrível que eu fiquei com vontade de reler só pra ver os detalhes de tudo que ele fez. Sabendo o final, a releitura seria só pra ver como Sanderson é minucioso mesmo, dando pequenas dicas que você não consegue pegar de primeira.

Enfim… trilogia mais do que recomendada. Agora vou sofrer um pouco por ficar sem Mistborn e partir pra mais livros do autor, que entrou na minha lista de autores preferidos! Quero ler tudo dele!

“A vida de uma pessoa é mais do que o caos de sua passagem.”

0 comentários:

Deixe seu comentário