Resenha: A Fúria e a Aurora | Renée Ahdieh


Título: A Fúria e a Aurora
Editora: Globo Alt
Autor: Renée Ahdieh
Número de páginas: 404
Classificação:
Sinopse
Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.

Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga. 

Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto.



                                                 Resenha



      
  Queridos leitores, estou escrevendo essa resenha ainda sob influência da leitura recente desse livro então perdoem eventuais baboseiras, suspiros e fantasias românticas que sem duvida vão dar as caras ao longo dessa resenha.

   A Fúria e a Aurora é uma releitura do clássico As mil e uma noites, no qual o rei, após descobrir a traição da esposa, resolve se vingar de todas as mulheres, casando-se todo dia com uma moça diferente e matando-a ao alvorecer. Para evitar que isso continue acontecendo, a jovem Sherazade aceita se casar com o rei e toda noite lhe conta uma história cujo final deixa para a noite seguinte. O rei, curioso para saber o desfecho do conto, a mantém viva até descobrir-se apaixonado pela moça depois de mil e uma noites.

   Em A Fúria e a Aurora os elementos principais do clássico são mantidos: a traição de uma mulher, a morte das esposas e as histórias de Sherazade. As semelhanças, porém não vão muito além disso.

   Para começar, a esperta Sherazade se casa com o rei com o objetivo de matá-lo para vingar a morte de sua melhor amiga Shiva e da mãe da moça, que não suportou a morte da única filha e se suicidou. O que ela não sabe é que Khalid, o rei, é vítima de uma maldição que o obriga a tirar a vida das moças para preservar a segurança do reino e a cada dia que poupa a vida de Sherazade coloca em risco a vida dos seus súditos e a dele mesmo.

   Pode parecer presunção para uma jovem de 16 anos planejar matar o rei, mas você muda de ideia ao conhecer Shazi: ela é inteligente, esperta e obstinada, tem uma mente ágil, uma língua afiada e nervos de aço.
Nunca foi uma questão de quem vai permitir que eu me comporte de determinada maneira; sempre foi uma questão de quem vai me impedir.
   O livro todo é puro encantamento, um romance que te leva a voar: em nenhum momento pousei os pés no chão. É uma história antiga, daquele tempo em que nós ainda sonhávamos em sermos princesas e acreditávamos que príncipes encantados existiam, ao mesmo tempo que também é uma história nova, daquelas em que a garota luta pelo que quer e não deixa o destino decidir as coisas.
    Só não posso dar 5 estrelas porque percebi que algumas coisas poderiam ter explicações mais complexas, personagens e relacionamentos poderiam ter sido mais explorados para não deixar lacunas. 

Nada disso porém tira o brilho do livro, porque Khalid e Shazi são mais do que suficientes para criar uma história que faz o coração bater acelerado o tempo todo.


0 comentários:

Deixe seu comentário