Crítica | Meu Ex é um Espião

Meu Ex É um Espião : Poster
Titulo:Meu Ex é um Espião| The Spy Who Dumped Me
Direção:Susanna Fogel
Roteiro:Susanna Fogel
Elenco:Mila Kunis, Kate McKinnon, Justin Theroux, Sam Heughan, Gillian Anderson.
Gênero:Comédia, Ação
Nacionalidade:EUA
Classificação:

Sinopse: Audrey (Mila Kunis) está desiludida com o término do namoro com Drew (Justin Theroux), que a dispensou através de uma mensagem de celular. O que ela não sabe é que o agora ex-namorado é também um agente secreto, perseguido devido a um pen drive com informações sigilosas. Após receber o apoio moral de sua melhor amiga, Morgan (Kate McKinnon), Audrey é surpreendida com o súbito reaparecimento de Drew, após ameaçar queimar seus pertences. Logo ambas estão também envolvidas no mundo da espionagem, precisando ir às pressas para Viena, na Áustria.



Hoje estreia nos cinemas nacionais o longa Meu Ex é um Espião. O enredo é relativamente simples: Audrey, uma mulher frustrada com os caminhos que trilhou e com o amor - afinal, quem termina por mensagem de texto? - vê sua vida virar de cabeça pra baixo ao descobrir algumas verdades sobre seu ex. Parece uma típica comédia romântica... não é. 

Bebendo da fonte de uma nova leva de filmes que mesclam dois gêneros bem distintos - comédia e ação - o filme consegue ser bem sucedido na sua principal tarefa: entreter. Isso porque a diretora Susanna Fogel poderia escolher fazer uma cópia de A Espiã que Sabia de Menos, mas não fez. Diferente do filme de Melissa McCarthy, no qual ela precisa se provar o tempo inteiro aos superiores que estar fora do padrão não a torna uma escolha ruim para executar o trabalho, aqui não há tamanhas pretensões. Audrey e Morgan (Kate McKinnon) são o que são e é exatamente esse o ponto mais forte do filme.

Kate é de longe a melhor em seu papel de atriz aspirante, amiga pra todas as horas, ainda que tenha as piores ideias. É nítida a liberdade que a atriz teve para improvisos, já que seu timing pra comédia é simplesmente impecável. A química com Mila é o que torna o roteiro interessante, passando a sensação de que são amigas de infância - apesar dessa ser a primeira vez que contracenam juntas. É também impossível não ter a sensação de que ambas levam o filme nas costas, quando os problemas começam a aparecer.

Um deles é Drew, personagem de Justin Theroux, que não acrescenta nada a trama além de ser o meio condutor pra que ela aconteça. Poderia ser mais, não foi. Os antagonistas também fazem parte dos aspectos negativos, pelo fato de serem completamente esquecíveis. Enquanto o roteiro brilha nos diálogos de Mila e Kate, o mesmo não acontece com alguns coadjuvantes, que até tentam, mas não são tão felizes.

Agora você deve estar se perguntando: Mas e a ação? Bem, não há do que reclamar.  A cenas de luta, tiros, perseguições tiveram o apoio da mesma equipe dos filmes 007 e é perceptível a qualidade.  Boa parte dessas cenas ficam a cargo de Sam Heughan (Jamie Fraser em Outlander). Ele interpreta Sebastian, um agente do MI6 que tem como função resgatar o que está em posse de Mila e Kate e ele agrada. A comédia é um ambiente novo para ele, que se esforça bastante, mas não tem muita química com Hasan Minhaj, ator que faz seu parceiro e que é quase tão esquecível quanto os outros antagonistas. Também não tem tanta química com Mila Kunis, mas, por mais estranho que pareça, quando ambos estão com Kate, o trio funciona. 

Meu Ex é um Espião é uma comédia divertida, com ação bem executada, planejada para agradar a gregos e troianos... e consegue. Com diálogos impecáveis e uma excelente interação de suas protagonistas, é um filme leve, de qualidade e sem medo de pisar num território relativamente novo. No mais, só posso te desejar

Boa Sessão pra você!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário