Resenha: Guerra do Velho | John Scalzi

Título: Guerra do Velho
Autor: John Scalzi
Editora: Aleph 
Número de páginas: 360
Classificação: ★★★★
SinopseA humanidade finalmente chegou à era das viagens interestelares. A má notícia é que há poucos planetas habitáveis disponíveis – e muitos alienígenas lutando por eles. Para proteger a Terra e também conquistar novos territórios, a raça humana conta com tecnologias inovadoras e com a habilidade e a disposição das FCD - Forças Coloniais de Defesa. Mas, para se alistar, é necessário ter mais de 75 anos. John Perry vai aceitar esse desafio, e ele tem apenas uma vaga ideia do que pode esperar.

– Resenha –

Em seu aniversário de 75 anos, John Perry visitou o túmulo de sua esposa e se alistou no exército. Fisiologicamente falando, idosos não condizem com as aptidões físicas solicitadas pelo exército comum para lutar na frente da batalha, mas as FCD  Forças Coloniais de Defesa – deixam claro que é a idade exigida para o alistamento. 
   A tecnologia avançada permitiu as viagens interestelares, levando os seres humanos a planetas nos quais disputas de territórios são constantes. A melhoria no estado físico das pessoas é um aspecto interessante, e fica o mistério de como a mesma é feita (leiam, leiam!). 
   A guerra possui um objetivo simples e único: os humanos recrutas partem em missões para colonizar terras e combater alienígenas que ameacem os planetas até então conquistados.



Em meio as guerras e a introdução a novos mundos, culturas e religiões são apresentadas ao decorrer da leitura. John Scalzi constrói uma narrativa coberta de ação e momentos bastante divertidos (minha risada acabou sendo notada dentro do ônibus, inclusive), fazendo o livro fluir de maneira fácil e rápida.
   Um pequeno aspecto que li em uma resenha antes de iniciar a leitura foi sobre o fato dos personagens não aparentarem 75 anos, o que de fato, concordo. Apesar de inserir situações e características que remetem a uma idade mais avançada, todos possuem traços bastante joviais. O livro também possui pequenos clichés e vagas lembranças do livro Tropas Estelares – também lançado pela Aleph e com resenha aqui no blog –, mas nem por isso deixa de ser uma ótima leitura.




   Ah! Felizmente, apesar de possuir feministas dentro da gama de personagens, ainda é surpresa que personalidades assim estejam presentes em obras como essa. Muitas me lembravam a própria Rey, protagonista de Star Wars – O Despertar da Força. É impossível não ficar admirado por mulheres com características fortes como Maggie, Jesse, Jane e Susan, que me deixaram extremamente feliz por vê-las inseridas nesse universo.
   No geral, creio que Guerra do Velho seja uma leitura diferencial. Possui uma premissa peculiar, cercada de viagens estelares, humor e até mesmo momentos leves que nos faz refletir o real sentido de estar vivo. 

0 comentários:

Deixe seu comentário