Resenha: A Bibliotecária | Logan Belle


Titulo: A Bibliotecária 
Autora: Logan Belle
Editora: record
Numero de páginas: 284
Classificação : ★★


Sinopse

A jovem Regina Finch acaba de chegar a Manhattan para trabalhar na Biblioteca Pública de Nova York. Mas o que parecia ser a promessa de uma rotina tranquila em meio a clássicos da literatura logo se revela um irresistível jogo de sedução quando ela conhece o envolvente Sebastian Barnes, investidor da instituição e um dos homens mais cobiçados da cidade, que fica obcecado pela beleza da bibliotecária. A até então ingênua Regina se entrega a um crescente e selvagem desejo que parece consumi-la mais a cada dia, uma paixão que despertará na jovem sensações jamais imaginadas. 

Resenha

Neste romance, somos apresentados a Regina Finch, uma jovem que conseguiu o seu emprego dos sonhos: trabalhar na biblioteca de New York.
Ao mudar-se para lá, acaba dividindo o aparamento com uma agitada e típica – ao menos nos romances e filmes que vemos -  nova iorquina, Carly Ronak ,  com muitos namorados e vida badalada.  Carly é completamente diferente de Regina, que leva uma vida pacata onde namorados e festas nunca foram prioridade.
Quando começa a trabalhar na biblioteca arruma de cara uma inimiga que, para piorar, é sua chefe, mas conhece também o homem que viria a mudar alguns de seus conceitos mais íntimos.
Sebastian Barnes é como todo mocinho de romance picante deve ser: rico, bonito e de gostos exóticos no quesito sexo. Como é de se esperar, Regina e ele acabam se envolvendo, mais até do que Sebastian gostaria.
A partir desse ponto, o livro segue o caminho de todo livro Hot atualmente escrito: o BDSM.
Não tem muito tempo, podemos ver vários livros com essa temática nas prateleiras das livrarias, podemos até dizer que a historia tornou-se repetitiva. Até eu que não li 50 tons consegui ver que é uma “imitação” do titulo que vendeu milhões de cópias em todo o mundo.
Sendo bem direta: eu não gostei do livro.
É tudo muito rápido e os personagens não são contagiantes, eles não me fisgaram. Mesmo o Sebastian sendo o tipo clichê de homem másculo que vemos nos romances eróticos por aí, ele não me fez nem suspirar.
E sim, eu adoro livros eróticos, gosto de Bella Andre e adoro os romances de banca (Bianca, Rebeca...), bem como os romances históricos, que podem levar algumas pimentinhas como pontuação, que ganharam as editoras brasileiras.
Creio que minha decepção maior com o livro foi o fato de que julguei pela capa. Sim, eu sou dessas! E acho que foi ainda pior por que foi a primeira vez que isso que me aconteceu.
Bom, Eu realmente não recomendo o livro. L


Por Odyle Torres 

0 comentários:

Deixe seu comentário