Resenha: Feitiço (Saga Encantadas - Livro 2) | Sarah Pinborough


 Título: Feitiço
Saga: Encantadas - Livro 2
Autora: Sarah Pinborough
Editora: Única
Número de páginas: 243
Classificação: ★ ★ ★ ★ 

Sinopse


Cuidado com o que você deseja! Para fãs de Once Upon a Time e Grimm, a série Encantadas prova que contos de fadas são para adultos! Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um príncipe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece. Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrará uma noiva para o príncipe e parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família para esse casamento real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa pobre coitada em uma diva real. Enquanto isso, parece que Lilith não está muito contente com os últimos acontecimentos e, ao mesmo tempo em que seu reino parece sucumbir ao frio, ela resolve usar sua magia para satisfazer suas vontades. Feitiço é o segundo volume da trilogia iniciada com Veneno, um best-seller inglês clássico e moderno ao mesmo tempo em que recria as personagens mais famosas dos irmãos Grimm com personalidade forte, uma queda por aventuras e, eventualmente, uma sina por encrencas. Princesas, rainhas, reis, caçadores e criaturas da floresta: não acredite na inocência de nenhum deles! Palavra da editora: Nada é o que parece no segundo volume da saga encantadas! Em Feitiço, Cinderela, com seu desejo desmensurado de fazer parte da realeza, fará qualquer coisa para obter atenção do príncipe. Mas seria mesmo este um final feliz? – Mariana Rolier.

Resenha

Quem quer, na verdade, um amor encantado? Ela não queria, nem antes do baile. Ela apenas supunha que eles ia se apaixonar se tivessem a oportunidade, como se o amor fosse algo fácil e não precisasse de nada além de um rostinho bonito e de uma grande vontade de amar.


A Saga Encantadas se dedica a recontar os contos de fadas de um modo mais adulto. E põe adulto nisso. O primeiro livro da série, Veneno, com resenha aqui no blog, reconta a história da Branca de Neve. Como deixei subentendido por lá, o início da saga é meio confuso e não me convenceu de que a Sarah conseguiria fazer um trabalho do tipo ''mas que f****da'' com essa trilogia. Daí chega Feitiço e me faz pagar a língua. 

Nessa sequência é trazida a história da Cinderela, com as modificações básicas que já viraram marca da saga. Muito sangue, sentimentos nada a ver com um conto de fadas (luxúria, vingança, inveja) e personagens completamente diferentes do que estamos acostumados (em Veneno não tem muito isso, mas aqui em Feitiço a surpresa é cada capítulo). Vemos Cinderela como uma garotinha mimada e boba e a meia-irmã como uma boa pessoa. Há sentimentos entre a família e o pai de Cindy não está morto. E chega de revelações.

Aqui são resolvidas muitas pontas soltas do primeiro livro e na maior trama, temos o encontro entre personagens e os enredos dos dois livros. Eu achei muito bem feito! Apesar da narrativa um pouco mais parada, o final foi muito melhor que o de Veneno. Mistérios resolvidos e outros por vir. E a história da Snow White, deixada em aberto no primeiro livro, é resolvida por aqui... e cara, que resolução. Tô torcendo para ver os personagens dos dois livros em Poder, livro que encerra a trilogia. 

Em Feitiço, muito mais que em Veneno, podemos ver as críticas da autora sobre a sociedade moderna, especialmente na figura da Cinderela. Acho que no primeiro ou ela foi mais sutil, ou não tinha essa intenção, mas nesse livro eu podia fazer conexões o tempo todo. E logo após assistir Cinderela da Disney nos cinemas, é um choque ler esse livro :P

O livro é mais ou menos do mesmo tamanho que o primeiro, bem curtinho também. A narrativa tem o mesmo tom sombrio que o anterior, mas achei um tanto mais fácil de ler. Mais interessante. A diagramação é a mesma, cheia de arabesco e detalhezinhos. Muito linda! Não achei erros de revisão. A edição ficou muito boa. E gente, OLHA ESSA CAPA. Que negócio poderoso. 

Enfim, se Veneno não tinha me convencido, Feitiço me deu o ânimo que precisava para colocar essa trilogia na lista de boas adaptações dos contos. Recomendo. 



0 comentários:

Deixe seu comentário