Resenha: O Resgate do Tigre #2 | Colleen Houck

Título: O Resgate do Tigre
Autor:  Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 432
Classificação: 
Sinopse: Kelsey Hayes nunca imaginou que seus 18 anos lhe reservassem experiências tão loucas. Além de lutar contra macacos d'água imortais e se embrenhar pelas selvas indianas, ela se apaixonou por Ren, um príncipe indiano amaldiçoado que já viveu 300 anos. Agora que ameaças terríveis obrigam Kelsey a encarar uma nova busca – dessa vez com Kishan, o irmão bad boy de Ren –, a dupla improvável começa a questionar seu destino. A vida de Ren está por um fio, assim como a verdade no coração de Kelsey. Em O Resgate do Tigre, a aguardada sequência de A Maldição do Tigre, os três personagens dão mais um passo para quebrar a antiga profecia que os une. Com o dobro de ação, aventura e romance, este livro oferece a seus leitores uma experiência arrebatadora da primeira à última página.



Resenha

Se você leu A Maldição do Tigre, vai entender o porquê do começo tão melancólico deste segundo livro: a inteligente jovem Kelsey Hayes (sinto de longe o cheiro da ironia) terminou com aquele lindo príncipe/tigre/deus indiano Ren, adivinha porque?

O rapaz declarou seus sentimentos por ela. Puff nooooossa, que coisa mais horrível o cara que você gosta admitir os mesmos sentimentos por você, não??? Mas enfim. Depois dessa maravilhosa e genial escolha, ela segue um novo rumo em sua vida: com uma casa própria e um carro na garagem (tudo pagamento pelo seu serviço na índia, vulgo "melhor emprego"), começou na faculdade, e marcou uma série de encontros para tentar esquecer aquela maravilha indiana chamada Dhiren. 

2 péssimos encontros à parte, eis que em seu 3° aparece algo de bom: Li, seu fofo professor de artes marciais. Mas quando a moça acha que estava tudo um mar de rosas, eis que o mundo cai diante de seus pés: O REN VOLTOU, MINHA GENTE! Os dois começam a disputar o coração da nossa pobre donzela, mas, sinto muito, Li... É do Ren que estamos falando. O mar de rosas retornou, e a maré baixou de vez (vou te falar, ô menina da vida de roda gigante hein): Lokesh apareceu e sequestrou o nosso querido boy dos olhos de safira. Na verdade, o plano era sequestrar a Kelsey. Mas o Ren, no auge de seu cavalheirismo e modelo romântico, salvou sua amada, deixando a moça nas garras (ba dum tss) de seu irmão – e meu marido –, Kishan. Ambos voltaram pra Índia, a procura do Sr Kadam para quebrar mais uma etapa dessa maldição, e claro, salvar o Ren. 

Um frio de rachar e um mundo mágico à parte, neste segundo livro vamos presenciar a busca por Ren, conhecer mais sobre a cultura indiana, aprender como chegar no senpai, e de quebra, adicionar mais um nome para sua lista de crushs literários: Sohan Kishan Rajaram. 

"— Não sou o tipo de homem que reprime os sentimentos, Kells. Não fico sentado no quarto me consumindo de tristeza, escrevendo poemas de amor. Não sou um sonhador. Sou um homem de ação, e vou precisar de todo meu autocolante para não lutar por isso. Quando é preciso fazer alguma coisa, eu faço. Quando eu sinto alguma coisa, eu tomo uma atitude."

E só não digo mais porque... Bom, não quero estragar a surpresa. 

Deixo vocês com um abraço de Tigre (cabe a você escolher qual deles)! 

                                  E até a próxima resenha <3

0 comentários:

Deixe seu comentário