Resenha : Proibido | Tabitha Suzuma

Título : Proibido
Autora: Tabitha Suzuma
Ano: 2014
Editora: Valentina
Páginas: 304
Classificação : Nenhum texto alternativo automático disponível.

Sinopse : Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis aos irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa connos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria hece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.

Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.

Eles são irmão e irmã.
Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

                                                Resenha




Uma história contada com bastante realismo, onde começamos a nos perguntar se aguentaríamos tudo o que os personagens passam, de tão realista que é.

Temos uma grande polêmica nesse livro, polêmica social e religiosa, apesar dos personagens não serem adeptos de nenhuma religião. 

O enredo se passa em uma família, de 5 irmãos ,onde o pai se divorciou da mãe, e a mãe se tornou uma baladeira e nem passa seus dias na balada e a cada semana seus filhos conhecem alguns dos seus namorados novos.

Com isso os irmãos mais velhos tomam conta dos irmãos mais novos, assumindo o controle. Assumindo não só a responsabilidade de cuidar dos irmãos, mas assumindo também, a responsabilidade de educar de leva-los todos os dias para a escola, cuidando deles como se fossem filhos. E todos eles tem coisas para esconder, o maior segredo que eles escondem é assegurar a todos seus amigos e professores que todos estão seguros e bem cuidados por uma mãe super presente, o que não é verdade. 

Enquanto eles cuidam de seus irmãos, eles percebem que além do amor entre irmãos de sangue que os une, há uma nova forma de amor entre os dois, muito ligado à paixão, a amizade, a compreensão que os dois criaram um com o outro durante esse tempo topo, essa forma de amor que eles sentem agora.

O mais terrível, é como o final que autora descreve deixa os leitores em um dos maiores impasse da vida:

E agora como eles vão fazer?
Vão mudar a maneira como se tratam ou vão simplesmente correr o risco?
Quais são os verdadeiros ricos que esse amor representa para os dois?

A autora também nos faz repensar, em como o amor é um sentimento tão simples, e como nós tornamos refém desse sentimento. 

Um livro com um tema muito forte, angustiante, e além disso, bastante reflexivo, que nos faz refletir e repensar nossos valores, nos fazendo sair do nosso estado de apenas leitor, e passamos então a ser protagonistas agora, fazendo perguntas a nós mesmos.


A autora nos tira do lugar limitado que é a nossa mente, na sociedade limitada, de pensamento e valores totalmente retrógrado e abre os nossos olhos para novas possibilidades, não só sobre o tema romântico mas sobre os temas que envolve nosso convívio com pessoas que tem diferentes opiniões. 



''Todo mundo tem o direito de fazer o que quiser, de expressar seu amor como bem entender, sem medo de assédio, ostracismo,perseguição ou mesmo a lei."

                                                   
                                       Recomendo a leitura  

0 comentários:

Deixe seu comentário