Resenha: Leaving Paradise | Simone Eikeles

Título: Leaving Paradise
Autor: Simone Elkeles
EditoraFlux
Número de páginas312
Classificação: ★★★★★
Sinopse: Nada tem sido o mesmo desde que Caleb Becker deixou uma festa bêbado, pegou o carro e atropelou Maggie Armstrong. Mesmo depois de meses de fisioterapia, Maggie continua manca. Sua vida social não existe e uma bolsa de estudos internacional—sua chance de fugir de todo mundo e seus olhares de pena — foi cancelada. Depois de um ano na prisão, Caleb está livre... Mas liberdade significa constante vigilância de um tutor e os olhares curiosos da cidade toda. Voltar pra casa deveria ser bom, mas sua família e sua ex-namorada agora lhe parecem estranhos. Caleb e Maggie são diferentes, classificados como "criminoso" e "estranha". Então a verdade sobre o que realmente aconteceu na noite do acidente surge, e, mais uma vez, tudo muda. A jornada de Caleb e Maggie é sombria e tortuosa, ainda que eles acabem encontrando conforto e força em uma fonte surpreendente: um ao outro.

Resenha

A princípio, torci o nariz para este livro. Sou do tipo que julga pela capa e essa, não me agradou. Mas a sinopse me conquistou, então dei uma chance.

  Leaving Paradise não é o tipo de romance repleto de momentos doces, muito pelo contrário. É um intenso, nos pega pelos ombros e nos dá um choque de realidade. 
   A questão é que Caleb não atropelou apenas uma garota, enquanto dirigia bêbado. Ele atropelou Maggie Armstrong, sua vizinha, que era melhor amiga de sua irmã gêmea e de certa forma, dele também. Ele atropelou uma garota que o via não só como amigo
   Caleb pagou pelo que fez. Foi levado à prisão juvenil e um ano depois, estava de volta em casa. Mas as marcas daquele acidente não seriam apagadas. A relação com a família, os vizinhos e com a família de Maggie estava visivelmente abalada. Como sobreviver a ambientes tão hostis, quando tudo o que se recebe são julgamentos? Por outro lado, Maggie acabou manca e com grandes cicatrizes, além de perder uma bolsa de estudos e ser vista com olhares de pena. Sua vida social foi destruída. 
   Sortuda? Eu não sou sortuda. Pessoas de sorte não são atingidas por carros e têm que ir a uma fisioterapia dolorosa. Pessoas de sorte não têm pais divorciados e um pai que elas veem uma vez por ano. Pessoas de sorte têm amigos. Agora que penso sobre isso, eu sou provavelmente a pessoa mais azarada do universo inteiro.
   O livro é narrado por ambos, de forma intercalada. Caleb e Maggie se revezam para mostrar seus pontos de vista. Isso nos dá uma visão mais ampla dos fatos, já que sabemos o que cada um tem a dizer. A volta de Caleb é complicada, assim como sua vida passa a ser, também. Ele não é mais o garoto popular por ser bonito, simpático e descontraído. Ele é popular porque acabara de sair da prisão. Confesso que tive empatia e torci por ele, o que me surpreendeu, já que eu esperava uma reação contrária.
   Eu é que estava preso e os que ficaram em casa estão todos loucos. Oh, a ironia cômica (...). Os Beckers são a imagem de uma família perfeita. A imagem perfeita de uma família completamente ferrada.
   Sobre Maggie, vemos que ela não tem forças para se erguer. É como se ela aceitasse toda a gozação diária e sentisse pena de si mesma. Como fica óbvio, a difícil tarefa de recomeçar é o que une os dois. Mas isso não acontece de forma arrebatadora e sentimental, não espere por isso. Eles necessitam um do outro, mas não romanticamente falando. Quando o encontro dos dois acontece, é algo que nos deixa impacientes e até constrangidos, eu diria. Aqui, o relacionamento é gradativo. Eles percebem, aos poucos, que o perdão é a chave para que sigam em frente.
"Você está me seguindo?" ela perguntou, mas não me olhou nos olhos. "Sim", eu disse. "Por quê?" "Honestamente?" Ela olhou para mim, as sobrancelhas levantadas. Dei-lhe a única resposta honesta e verdadeira que eu tinha. "Você está onde eu desejo estar."
A escrita da Simone é maravilhosa. Ágil e atraente. Já tinha visto isso em Química Perfeita, outro livro maravilhoso dessa autora. O final é comovente e se por um lado, aconteceu algo que, na minha opinião, foi um pouco previsível, por outro fiquei meio boquiaberta tentando absorver o que houve em seguida. Foi tão repentino, que precisei pesquisar correndo no Google, pra saber se haveria uma continuação e felizmente, já havia. Return To Paradise é o segundo livro da série.

2 comentários:

  1. Eu adoro esse livro! Acho os personagens super cativantes e a reviravolta que acontece no final é sensacional.. Confesso que não me animei muito com o seg.. mas ele tb teve seus momentos.. Adoro a escrita da Simone Elkeles desde a série Química Perfeita e a cada livro dela que leio, fico sempre na dúvida eterna de qual gosto mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me apaixonei por Química Perfeita, acho que foi o precursor do New Adult, quando ainda nem se falava nesse gênero por aqui. Leaving Paradise também foi uma surpresa maravilhosa, muito emocionante.
      Ainda não li Return To Paradise, mas pretendo logo. Também gosto muito da Simone, ela se tornou uma de minhas autoras favoritas (:

      Excluir