Resenha: Caçadora de Tempestades | Jennifer Bosworth

Título: Caçadora de Tempestades
Autor:  Jennifer Bosworth 
Editora: Agir Now
Número de páginas:  288
Classificação: 
SinopseMia Pierce é viciada em raios. Já sobreviveu a inúmeros choques, mas seu desejo de receber a energia liberada durante tempestades coloca em risco sua vida e a de todos ao seu redor. Los Angeles, onde raramente há tempestades, é um dos poucos lugares em que Mia se sente segura. Mas quando um terremoto destrói a cidade, seu porto-seguro é transformado em um campo minado de caos e perigos. Neste cenário aterrador, dois grupos antagônicos se formam, e ambos vêem Mia como a chave para as profecias de uma tempestade ainda maior que está por vir. Mia quer confiar no enigmático Jeremy, que prometeu protegê-la, mas teme que ele não seja quem diz ser. No fim, o poder e a paixão que os aproximou pode ser o que vai colocar tudo a perder. Agora Mia precisa aprender a utilizar seus poderes, ou então pode acabar perdendo tudo o que ama.







Resenha: 
   Este foi um livro que li lentamente. Apesar da capa bonita e chamativa,- que particularmente amei - me decepcionou com seu enredo. A expectativa de uma ação ou de um romantismo no livro foi dado pela sinopse. Sei que há pessoas que irão descordar. 

   Mia não cresce durante o livro com situações pós- apocalípticas,  apesar de se mostrar uma figura feminina forte e certas vezes decidida, outras ela é apenas mais uma garotinha assustada com a situação sem controle. Sua relação com Jeremy é tão fria e ao mesmo tempo rápida, que faz parecer que o relacionamento entre os dois é um conforto e não amor. 
                     O problema dos raios é que nunca se sabe o que podem fazer.
   Jeremy por outro lado evolui sutilmente e se mostra mais aberto a novas escolhas até o final do livro. Aliado a querer proteger Mia e suas ações perante aos outros grupos.
Para uma leitura me faltou algo, mas exergando como filme vejo que poderia ser melhor,já que ele apresentaria muito mais a tensão da trama, 

  O tempo e espaço do livro é ótimo, a leitura não é travada pela escrita e pelo conjunto de acontecimentos em sua ordem cronólogica. Mas ainda sim por se passar na California, senti falta do conjunto de paisagens, mesmo que ao caos, modificadas. 
É apenas uma ideia primária que não foi aprimorada a apesar que a  sinopse mostra que o livro poderia ter tomado um caminho melhor. 

  No meio do livro,  a impressão que se tem é que  o final pode ser tão óbvio e monótono. Por se tratar de um livro envolvendo círculos (no sentindo de grupos), e raios. Não teve a intenção de chocar e tocar o leitor para que ele esperasse uma possível continuação, que parecia ser bastante provável já que muita coisa parecia perdida e não foi adotada no conto.
  Entretanto houve algumas surpresas que não se esperava, porém elas foram tratadas superficialmente, como se fosse só mais um fato comum.

     

0 comentários:

Deixe seu comentário