Resenha: Em Busca de Cinderela | Coleen Hoover

Título: Em Busca de Cinderela
Autor: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Número de páginas: 158
Classificação:  
Sinopse: Daniel está no breu do armário de vassouras da escola – o perfeito esconderijo para quem quer fugir do mundo real –, quando uma garota literalmente cai em cima dele. Às cegas, eles trocam juras de amor; amor esse que vem com certas condições: deverá durar apenas uma hora e não passará de um faz de conta. Quando o tempo acaba, e a garota misteriosa foge como Cinderela à meia-noite, Daniel tenta se convencer de que o que aconteceu entre eles só parecia perfeito porque era puro fingimento. Um ano depois, Daniel conhece Six, e logo percebe que é possível nutrir um amor de conto de fadas por alguém completamente real. Especialmente quando os dois únicos amores de sua vida se revelam a mesma pessoa.Mas infelizmente, para Daniel, encontrar sua Cinderela não significa ser feliz para sempre… No mundo real, os problemas também são reais. E somente juntos eles vão perceber que o amor verdadeiro é capaz de provar que um casal não precisa ser perfeito para ter seu final feliz.
– Resenha –

Muito ouvi falar de Em Busca de Cinderela antes de finalmente lê-lo e se tem uma coisa com a qual eu concordo plenamente com seus diversos leitores é que esse livro foi um verdadeiro presente de Colleen para seus fãs (eu, inclusive)!

O conto é um recorte na história de Sky e Holder, da série Hopeless. Diferente da constante intensidade, drama e agonia de Hopeless, este conto trás um ar mágico e delicioso para o romance de Colleen.

O primeiro encontro de Daniel e Six é digno de um conto de fadas. Ela literalmente cai no colo de seu príncipe encantado dentro de um armário de vassouras. Eles se conectam instantaneamente por um motivo: ambos odeiam todo mundo. Daniel sente falta de seu melhor amigo (Dean Holder) e Six está igualmente cansada de todos naquele colégio.

Daniel a consola, enxuga suas lágrimas e logo eles começam a se beijar. E que beijo! Quando o sinal toca e ela se vai tudo no que Daniel pensa é em reencontrá-la. Mas como? Que aparência teria a sua Cinderela? Dia após dia ele aguardou que ela retornasse ao armário, mas foi apenas após uma semana inteira que ela decidiu lhe procurar.

O segundo encontro dos dois é esfuziante. Ela admite que não voltará ao armário e declara que 
prefere que eles continuem no anonimato. Ela assume que a conexão pura que surgiu entre eles é decorrente da ignorância, por não se conhecerem realmente e é preferível que o pequeno relacionamento deles permaneça no mundo encantado, para que nada diminua a perfeição daquele momento juntos. E então eles apenas atuam. Agem como se fossem tão apaixonados que mal pudessem manter as mãos longe um do outro.

Apesar da pouca idade, Six já havia experimentado algumas relações sexuais sem amor, sem apego, sem importância, tudo graças à sua aparência estonteante. Porém, o pouco tempo que passa com Daniel transforma sua vida. No armário escuro nenhum dos dois é capaz de identificar a aparência do outro e este fato é determinante para a magia acontecer.

Naquele lugar ambos expõem sua alma, despem suas inseguranças e a atração é imediata. Daniel fica transtornado com a confissão de Six de nunca ter transado por amor, então decide mostrar a ela como todos os babacas com quem ela saiu deveriam tê-la tratado.
Após fazerem amor no armário, ela vai embora. Dessa vez para sempre. E Daniel sente como se nunca tivesse experimentado um amor tão verdadeiro quando aquela mentira.

Um ano depois, Daniel reencontra sua Cinderela no quarto de Sky (a namorada de seu melhor amigo, Holder), mas nem passa por sua cabeça que aquela garota que acaba de roubar o seu coração seja a mesma que tanto mexeu com a sua cabeça um ano antes.

Quanto tempo levará até que ele reconheça sua princesa perdida? Qual será a reação de ambos diante dessa revelação? Será que esse conto de fadas merecerá o seu “Felizes para Sempre”?

Além da história empolgante, da escrita simples e fluida, da linguagem jovem e da leveza das cenas, este conto irá lhe arrancar muitas gargalhadas, alguns “Ohh!” e “Ownt”, ou “Ainnn”. É uma delícia acompanhar esse romance nada convencional.

E para os fãs de carteirinha da escrita da Colleen (\O/), o presente foi passar mais um tempinho com Sky e Holder em um momento muito mais leve, longe de toda aquela tensão e drama que envolve o enredo desses personagens que acompanhamos e sofremos junto.


Aproveitem essa deliciosa leitura!

2 comentários:

  1. Nat,
    meu coração para Em busca de Cinderela. <3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3
    Amo Six e Daniel,... principalmente Holder e Sky. É a minha série favorita da Coho.
    <3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3<3
    Aproveitando o espaço, venho desejar um feliz 2016!!! Que seja um ano de realizações e bons livros. kkk
    bjs, Fernanda D.
    NovoRomance.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Nathasha!
    Estou louca para começar a ler os livros da CoHo! Sempre vejo resenhas maravilhosas (como a sua) sobre os livros dela, os personagens parecem ser tão cativantes!
    Ela está na minha lista de autores que quero conhecer em 2016, junto com a Jojo, Julia Quinn e Raibow *-*

    Amei o blog e já estou seguindo, te convido a visitar o meu :)
    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir