Resenha : O teorema Katherine | John Michael Green

Título : O teorema Katherine
Autor : John Michael Green
Editora: Intrínseca
Número de páginas:304
Classificação:

Sinopse:
Collin Singleton tem um gosto bem peculiar para escolher namoradas. Ele gosta de Katherine’s e é exatamente assim, K-A-T-H-E-R-I-N-E. 19, ao todo. Mas todas, cada uma, terminaram com ele. Após seu mais recente término, o prodígio garoto nerd viciado em anagramas e preocupado em achar seu momento ‘Eureca’ embarca numa viagem com seu melhor amigo Hassan dirigindo o Rabecão de Satã para então descobrir sua missão: criar um teorema capaz de solucionar quem terminará qualquer relacionamento. Uma descoberta que trará seu momento eureca e o elevará ao posto de gênio da humanidade trazendo assim sua garota de volta. Pelo menos é o que ele espera.


                                                             Resenha



A história se inicia de maneira depressiva, enquanto Collin chora seu amor perdido, Katerine XIX, como uma criança que nunca mais encontrara o amor. Hassan, seu melhor amigo não tão preocupado assim com faculdade ou namoradas, o convence a embarca numa viagem sem destino. Entretanto, na estrada, o lugar escolhido acaba sendo O Túmulo do Arquiduque Francisco Ferdinando, em Gutshot. O local acaba levando-o a conhecer Lindsey, uma garota com atitude do interior, porém mais esperta do que se imagina. Em troca de descanso e  um lugar para concluir seu teorema, Collin aceita um trabalho da mãe de Lindsey na qual devera pesquisar e ouvir das pessoas sobre a historia da cidade.

“ E mesmo se sentindo patético e ridículo, Colin não queria que aquilo acabasse, porque sabia que a ausência dela doeria mais que qualquer fim de namoro. Mas Katherine foi embora mesmo assim e ele ficou sozinho no quarto, tentando encontrar anagramas para meu pedaço perdido na  tentativa de pegar no sono”

Com seu caderninho de bolso e um amigo do lado, Collin se deixa levar pelas pessoa da cidade sem nunca esquecer do Teorema. Afinal era para reconquistar sua Amada Katerine XIX que ele estava ali e também para transformar-se num gênio eternizado aos 17 anos como todo garoto prodígio.

Quando lemos sobre Collin percebemos que o que o torna tão preocupado em ser o mais novo Einstein é certa pressão que os país o fazem desde que é uma criança. 

Collin não tem muitos amigos, sua namorada o deixou ,(todas deixaram) e ele quer respostas para sua vida. Acreditando que ser um gênio da linguagem universal da matemática, criando um cálculo revolucionário de terminantes e terminados, talvez assim ele se sinta mais encaixado no mundo.

Particularmente o livro é fascinante e genial.

Uma história para os gênios da matemática, e cheia de notas de rodapé para os leigos que complementam a história com curiosidades inteligentes, interessantes e divertidas. De fácil compreensão o romance nos mostra através de Collin que o amor é muito mais que um calculo matemático.



1 comentários:

  1. eu sou completamente apaixonada por esse livro, na minha opinião o melhor do John Green bygugel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir