Resenha: Garota Desaparecida | Sophie McKenzie

Título: Garota Desaparecida
Editora: Verus Editora
Autor(a): Sophie McKenzie
Número de páginas: 235
Classificação: 
Sinopse: Um suspense ágil e eletrizante sobre uma jovem em busca da verdade sobre sua vida e suas famílias. Lauren mora na Inglaterra e sempre soube que é adotada. Mas, quando uma breve pesquisa sobre o seu passado revela a possibilidade de ela ter sido roubada de uma família americana ainda bebê, a vida de Lauren de repente parece uma fraude. O que ela pode fazer para tentar encontrar os pais biológicos? E seus pais adotivos terão sido os responsáveis por sequestrá-la? 
Lauren convence sua família a fazer uma viagem para o outro lado do Atlântico e, lá chegando, foge a fim de tentar descobrir a verdade. Mas as circunstâncias de seu desaparecimento são sombrias, e os sequestradores de Lauren ainda estão à solta — e dispostos a qualquer coisa para mantê-la calada.
Resenha


 Garota Desaparecida é um livro bastante instigante. Sendo Lauren - sua protagonista, uma adolescente um tanto egocêntrica, vez ou outra suas atitudes vão fazer o leitor sentir-se bastante indignado com todo seu egoísmo.

 A princípio, nós a vemos apenas como vítima de um crime horrível – fora sequestrada com apenas 3 anos de idade e adotada por um casal com dificuldades em ter filhos; entretanto, conforme a história segue, Lauren toma atitudes extremamente imprudentes e negligentes afim de descobrir a sua origem – já que seus pais adotivos se recusam a lhe dar as respostas que deseja.

 A forma como a narrativa segue é algo que incomoda bastante. As informações não são bem desenvolvidas antes de serem esquecidas e/ou deixadas de lado pela protagonista (e narradora da história), e em muitos momentos da história isso destruiu o meu envolvimento enquanto leitora. Cenas pouco detalhadas e apenas breves citações sobre os acontecimentos impediam que a curiosidade aflorasse.

 Devido a isso pode-se dizer que Garota Desaparecida é um livro mais recomendável ao público mais jovem, que ainda está começando a criar um gosto pela leitura. A forma rápida e seca como a história flui é provavelmente a ideal para aqueles que ainda não tem gosto pela leitura, mas certamente é fatal para os leitores que preferem sentir-se imersos na trama.

 É realmente um pouco difícil evitar as críticas a Lauren. Egoísta, egocêntrica, nojenta e mimada são alguns dos adjetivos que se pode pensar para descreve-la a princípio. Ao final, percebe-se que o livro se tratou não somente da descoberta de Lauren sobre quem ela é, mas sobre seu amadurecimento. Lauren tinha um péssimo relacionamento com sua família adotiva, e reagia violentamente ao se deparar com qualquer coisa que a irritasse ou causasse o menor incomodo ao fazê-la pensar além de sua zona de conforto – principalmente enquanto conversava com pessoas mais racionais e sensatas que ela (o que é basicamente todos os outros personagens do livro). A falta de empatia e preocupação com aqueles com quem fala com a qual ela age durante praticamente todo o livro é quase intragável. 

  Um ponto positivo para o livro é o enredo. Mesmo que tenhamos que ver toda a história a partir da perspectiva de Lauren, é impossível negar que toda a história sobre sua origem é fascinante. Conforme ela vai descobrindo as circunstâncias de seu sequestro e adoção, mais instigados a descobrir tudo e vê-la encontrar sua família biológica ficamos.

 Ah, e Sonia Holtwood. Temos aí a personagem que garantirá os momentos de maior tensão da história. Uma antagonista maravilhosamente talentosa, e é só isso que posso dizer por ora.

 Garota Desaparecida é uma história que certamente vale um pouco a pena pelo enredo, e um excelente pedido principalmente para o público juvenil.


0 comentários:

Deixe seu comentário