Resenha | Mulher Forte, Do Bong Soon ( Korean Drama)

Título: Mulher Forte, Do Bong Soon.
Direção: Lee Hyung Min.
Número de episódios: 16 (em média 1h e 6m de duração).
Elenco: Park Bo Young, Park Hyung Sik, Ji Soo, Kim Min Kyo, Yoo Jae Myung, Joo Ho, Jeon Suk Ho,  Seol In Ah, Park Bo Mi, Jang Mi Kwan, Kim Won Hae, Shim Hye Jin, Na Woo Yeon, Im Won Hee.
Classificação:  



               

                         Resenha 





Mulher Forte Do Bong Soon prometia ser um dos grandes sucessos do primeiro semestre de 2017. Bom, esse drama certamente atendeu a todas as expectativas que os fãs tinham, e inclusive algumas que nós nem sabíamos que iriamos ter. O elenco principal constituído de de coadjuvantes de outros dramas, proporcionou a muitos dorameiros uma nova faceta de atores que já conhecemos a algum tempo. A atriz Park Bo Young tem em seu currículo alguns trabalhos conhecidos, mas, acredito que o de mais destaque seja o drama Oh My Ghostess, onde interpreta uma extremamente tímida garota que nutre uma paixão por seu chefe. Em Mulher Forte Bo Young da vida a Do Bong Soon, uma mulher jovem que tem como herança familiar uma tremenda força, que apenas as mulheres de sua família possuem. Mas quem já assistiu Homem Aranha, conhece a frase citada pelo Tio Bem: “Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades.” (Augustos Comte), e não seria fácil ser portadora desse magnífico dom.


Já Park Hyung Sik interpreta Anh Min Hyuk um rico herdeiro que,  cansado da rivalidade entre irmãos pelo futuro da empresa do pai, se afasta da família e inicia seu próprio negócio de sucesso. Hyung Sik tem uma pilha significativa de trabalhos, ainda que não seja o protagonista em todos eles, e para alguns exemplos de seu talento, nos últimos anos ele tem estado no elenco de alguns dramas de sucesso como Heirs, Hwarang, e Alta Sociedade. E para completar o triangulo amoroso que de praxe existe nos dramas “amorzinho”, temos Ji Soo, ou como muitas fãs conhecem, “Sempre na Friendzone”. Sim, eu sei que é frustrante, mas devemos manter a fé de que o dia dele vai chegar! (Ji Soo Oppa, Fighting!) Depois de interpretar alguns estudantes de ensino médio em Page Turne, e em Vamos, Atreve-se, Ji Soo encarna um policial dedicado e comprometido com sua profissão, que é um amigo de longa data de Bong Soon, e também o primeiro amor da mocinha, mas é CLARO que ele não sabe, porque que graça teria se ele soubesse?




Quando o acaso une Min Hyuk e Bong Soon, a necessidade dele por segurança faz com que ele a contrate como guarda costas particular, após receber algumas ameaças contra sua vida. O único fator que convence Bong Soon a aceitar o trabalho é Min Hyuk ser dono e CEO da empresa de seus sonhos, uma grande desenvolvedora de jogos. Mas as ameaças que nosso mocinho sofre não são as únicas do drama, porque um agressor ronda a vizinhança atacando mulheres jovens e sequestrando elas para fins arrepiantes. Quando o assunto se torna pessoal para a nossa mocinha, a temporada de caça é decretada para presas e predador.
Com uma ponta de drama familiar, e conflito moral, o enredo não deixa de ser engraçado. com uma mão valentona, o secretário mais mal interpretado do planeta, gêmeos (ou não) malvados, um grupo de seguidores fiéis e os piores gangsters da história, as risadas são garantidas.


SPOILER ALERT: Continuar a ler essa resenha, representa assumir a responsabilidade de ter conhecimento de fatos do drama antes de assisti-lo. A partir desse ponto, você está por sua conta e risco.
Sem dúvidas o destaque do drama vai para os crimes cometidos pelo personagem interpretado por Jang Mi Kwan!! Esse é o Spoiler!

Eu não poderia terminar essa resenha sem dar os parabéns para esse surpreendente talento, porque em muitos momentos ele ofusca os protagonistas com suas cenas dramáticas e chocantes. O ar de psicopatia que ele emprega ao personagem é tão admiravelmente crível, que diversas vezes senti calafrios. O ego do sequestrador tem todo um toque especial que faz o vilão ser tão carismático, apesar de sua clara insanidade e mania de grandeza.
Confesso que esse é o primeiro trabalho do Mi Kwan que assisto, mas me faltam palavras para descrever o quanto a atuação dele me deixou sem chão. A última cena dele no drama é magnifica, e enquadra a loucura do personagem em um nível tão absolutamente cru e convincente, que eu quero que façam dele um Darth Vader e voltem no tempo para contar a estória dele e as motivos de ele ter chegado onde chegou.
Mulher forte, Do Bong Soon termina com um gostinho de quero mais. O romance açucarado de Bong Soon e Min Hyuk tem o final feliz e perfeito que merecem, e equilibram o enredo da estória com o suspense que envolve o drama por causa dos crimes cometidos.
É um prato cheio para os apreciadores de doramas, não tem como errar com esse!
Fiquem com essa fofura do Anh Min Hyuk!





0 comentários:

Deixe seu comentário