RESENHA: O MENINO DO PIJAMA LISTRADO | JOHN BOYNE


Titulo: O menino do Pijama Listrado
Autor: John Boyne
Editora: Cia das Letras
Número de Páginas: 192


Oi oi Galerinha do Clube da Meia Noite, vocês estão bem? Eu sou Camiila Cristianne do blog Pequena Estante, e hoje eu vou falar um pouco sobre "O Menino do Pijama Listrado" de John Boyne...

Sinopse


O Menino do Pijama Listrado - "Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz idéia que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e a mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e para além dela centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com frio na barriga.


Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. O menino do pijama listrado é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável."

Resenha



Bruno é um garoto de nove anos que mora com sua família numa espaçosa casa em Berlim. Seu país está em guerra com boa parte da Europa, porém Bruno não fazia a menor ideia de nada disso, muito menos que sua família estava envolvida.

Certo dia Bruno chega em sua casa e se depara com malas prontas e com a notícia de que iriam se mudar dali, o motivo era o trabalho do pai (um respeitado soldado nazista), se mudaram para uma cidade desolada chamada Haja-Vista, onde Bruno não tinha o que fazer, não tinha vizinhos, só tinha soldados pela casa e a companhia de sua irmã mais velha Gretel, da janela de seu quarto no primeiro andar, o cenário que visualizava era o de uma cerca, onde atrás dela, ficavam muitas pessoas de pijamas (o que lhe causava frio na barriga e curiosidade).

Haja-Vista era tediosa para ele, é ai então que ele decide brincar de sua brincadeira favorita em Berlim:Explorador. Isso mesmo, Bruno decidiu sair andando pelo quintal da casa para ver se descobria a cerca que via de seu quarto, depois de um bom tempo andando ele “encontra” um menino chamado Shmuel, um Menino de Pijama Listrado que por coincidência tinha sua idade. 

Bruno tenta estabelecer algum contato com Shmuel, e a partir desse dia, com exceção dos dias chuvosos,Bruno ia todas as tardes visita-lo naquele lugar.

Com o passar do tempo Bruno vai descobrindo qual o real motivo daquela cerca estar ali e do envolvimento de seu pai naquilo tudo, sua mãe já estava cansada de viver naquele lugar e pede pra que eles voltem pra antiga casa em Berlim, só que o que ela não sabe é que não voltará tão cedo pra casa, pois é ai que a história muda, na despedida de Bruno e Shmuel.


Pra saber o que acontece nessa despedida, é só ler o livro, você não vai se arrepender.
O livro é perfeito, mesmo com a inocência de Bruno, por não ver motivos óbvios pra que sua amizade com Shmuel não pudesse se manter, mesmo sem poder brincar juntos como imaginavam.

Achei perfeita a maneira como tudo é colocado, mas, aconselho vocês a lerem com uma caixinha de lenços ao lado, pois chega um ponto em que é de acabar com qualquer um que ler, eu mesma estou no chão (Camiila está desmaiada), brincadeiras a parte... Mas sério, sabe luto literário que você entra depois que termina um livro bom? Então...

Bom pessoal é isso... Espero que tenham gostado. Beeeeijos da Cacá

"Você é meu melhor amigo... Meu melhor amigo para a vida toda."

4 comentários:

  1. O Livro é lindo.
    O Filme também
    Não há quem não se emocione lendo
    Adorei a sua resenha =)
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li o livro, mas morro de vontade...

    ResponderExcluir
  3. Nunca li o livro, mas o filme... aah gente, chorei muito!

    ResponderExcluir