Resenha: Viva para contar | Lisa Gardner


                                                     Título: Viva Para Contar
                                                                  Autora: Lisa Gardner
                                                                  Classificação :
                                                                   Número de páginas: 479
                                                                   Editora: Novo Conceito
              
         
Sinopse : 

“Em uma noite quente de verão, em um bairro de classe média de Boston, um crime inimaginável foi cometido: quatro membros da mesma família foram brutalmente assassinados. O pai — e possível suspeito — agora está internado na UTI de um hospital, entre a vida e a morte. Seria um caso de assassinato seguido por tentativa de suicídio? Ou algo pior? D. D. Warren, investigadora veterana do departamento de polícia, tem certeza de uma coisa: há mais elementos neste caso do que indica o exame preliminar.
Danielle Burton é uma sobrevivente, uma enfermeira dedicada cujo propósito na vida é ajudar crianças internadas na ala psiquiátrica de um hospital. Mas ela ainda é assombrada por uma tragédia familiar que destruiu sua vida no passado. Quase 25 anos depois do ocorrido, quando D. D. Warren e seu parceiro aparecem no hospital, Danielle imediatamente percebe: vai acontecer tudo de novo.

Victoria Oliver, uma dedicada mãe de família, tem dificuldades para lembrar exatamente o que é ter uma vida normal. Mas fará qualquer coisa para garantir que seu filho consiga ter uma infância tranquila. Ela o amará, independentemente do que aconteça. Irá protegê-lo e lhe dar carinho. Mesmo que a ameaça venha de dentro da sua própria casa.”







Resenha :


Com essa resenha começo com a palavra ESPETACULAR. Esse é, de longe, o meu livro preferido. Já havia livro outro livro da autora Lisa Gardner chamado Sangue na Neve, e particularmente não gostei muito, mas mesmo assim decidi que devia dar mais uma chance à autora, já que a escrita dela é extremamente perfeita. Não me arrependo de nada. 



“Meu pai matou a família inteira, exceto a mim. Será que aquilo significava que a amava mais do que aos outros, ou me odiava mais do que aos outros?”


Em Viva Para Contar, a autora dá vida a três incríveis personagens que tem as vidas entrelaçadas de uma forma totalmente diferente e angustiante.

Danielle, uma das personagens descritas na sinopse acima é de papel valioso para todo o enredo que se segue quando D.D Warren, a investigadora – uma personagem frequente nos livros de Gardner – entra com tudo para solucionar dois casos que têm finais totalmente inesperados pelo leitor.

A primeira coisa que me chamou atenção nesse livro foi o fato de abordar um assunto pouco frequente como crianças psicóticas. É raro você achar um material deste tipo sem que aborde essas pequenas criaturinhas de um jeito clínico. E embora que a maior parte das cenas se passem dentro de uma ala psiquiátrica, e com um ambiente sobrecarregado, temos a experiência de enxergar todo esse grande universo de um modo diferente.

Não posso dizer muito sem contar o final, que foi a parte que eu basicamente bati palmas. Eu não sei de que forma a autora criou toda essa trama, com detalhes que no final você tem a vontade de gritar: “Foi por isso!!!”. O que posso dizer é que a cada página, esse livro me fez imaginar e viajar de tal forma que só consegui soltá-lo quando cheguei ao final.

Então, para quem gosta de um romance policial, com uma colher bem funda de mistério, sugiro que arranje logo um exemplar e prepare um lugar para passar as próximas horas.


                                  








                                             

0 comentários:

Deixe seu comentário