Resenha: Na Ilha | Tracey Garvis Graves


Título: Na Ilha
Autor: Tracey Garvis Graves
Editora: Intrinseca
Número de páginas: 288
Classificação: 

Sinopse: Uma ilha deserta e ensolarada, com vegetação luxuriante e banhada por um mar cristalino pode ser o cenário de um sonho. Ou de um pesadelo...
Anna Emerson é uma professora de inglês de trinta anos desesperada por aventura. Cansada do inverno rigoroso de Chicago e de seu relacionamento que não evolui, ela agarra a oportunidade de passar o verão em uma ilha tropical dando aulas particulares para um adolescente.
T.J. Callahan não quer ir a lugar algum. Aos 16 anos e com um câncer em remissão, tudo o que ele quer é uma vida normal de novo. Mas seus pais insistem em que ele passe o verão nas Maldivas colocando em dia as aulas que perdeu na escola.

Anna e T.J. embarcam rumo à casa de veraneio dos Callahan e, enquanto sobrevoam as 1.200 ilhas das Maldivas, o impensável acontece. O avião cai nas águas infestadas de tubarão do arquipélago. Eles conseguem chegar a uma praia, mas logo descobrem que estão presos a uma ilha desabitada.

De início, tudo o que importa é sobreviver. Mas, à medida que os dias se tornam semanas, e então meses, Anna começa a se perguntar se seu maior desafio não será ter de conviver com um garoto que aos poucos torna-se homem.





Resenha



“Férias em um lugar paradisíaco” devem ser palavras magicas e encantadoras para a maioria das pessoas. Afinal, nada poderia dar errado com praias de areia branca, um lindo mar azul, tranquilidade, e como um bônus conseguir escapar da vida e relacionamento monótonos que tem levado até o momento. Foi o que Anna pensou quando aceitou viajar com a família Callahan para ensinar T.J. durante as férias, para recuperar o tempo que o rapaz fraco e franzino perdeu enquanto lidava com o câncer.

Já T.J., não queria nada além de ficar em casa e curtir com seus amigos, recuperando amizades que foram se perdendo ao longo de seu tratamento. Mas quando conhece Anna percebe que o tempo longe dos amigos pode não ser tão ruim, desde que a professora que foi contratada não é nada menos que linda. 

O único problema é que eles sofrem um acidente quando seu piloto tem uma parada cardíaca e provoca a queda do avião, a caminho da Maldivas onde a família de T.J. os espera. 

Náufragos no oceano Índico, tentam se manter conscientes sabendo dos perigos que estão correndo, o que poderia ser hipotermia, muita perda de sangue – no caso de Anna, que se machucou mais, ou os temíveis tubarões que poderiam aparecer a qualquer momento. T.J. protege Anna até que a correnteza os leva para uma ilha.

Assim que estão em terra firme Anna acorda, e os dois tentam descobrir onde estão exatamente, não demora para perceberem que estão em uma ilha deserta, e sem água potável. Se recuperam de seus ferimentos aos poucos, encontram algumas frutas peculiares para comer e saciar a fome do momento. Com o passar dos dias se adaptam a situação e tentam fazer o melhor que podem, mas o sol muito forte, junto com a falta de água e a escassa comida começa a cobrar seu preço sobre seus corpos já debilitados. 

Depois de alguns dias junto com destroços do avião chegam a ilha também alguns pertences de Anna e T.J., que com muita sorte possui uma garrafa de água mineral e ajuda um pouco com a desidratação. A chuva que vem a seguir os mantém forte e mais dispostos, assim eles começam a explorar mais a ilha e encontrar mais opções de alimentos. Aprendem a pescar, fazer abrigos e sobretudo conviver um com o outro.

Dias se tornam semanas, que viram meses e depois o primeiro ano deles na ilha.

Com o trabalho árduo T.J. cresce e parece cada vez mais um homem em vez do garoto que Anna conheceu no aeroporto de Chicago. T.J. apesar do seu precoce e forçado amadurecimento, primeiro pelo câncer e depois por sua vida na ilha, ainda é jovem e inexperiente em muitos assuntos. Ele não pode deixar de sentir atração pela linda mulher com quem divide esse calvário.

Um amor que na sociedade seria visto como inapropriado e até mesmo ilegal, em alguns estados floresce e torna sua estadia na ilha mais suportável e sem dúvida mais feliz. A relação deles cresce forte e enfrenta todos os difíceis obstáculos que encontram.

Quando um tsunami atinge a ilha e muitas outras nas redondezas, e consegue dezenas de equipes de resgate para o oceano sobre todas as ilhas em busca de sobreviventes, Anna e T.J. são encontrados e levados de volta para casa. 

Eles não imaginavam que depois de tudo o que enfrentaram, eles iram passar pela maior provação de todas em seu relacionamento. Mas desta vez de volta com suas famílias, de volta a sociedade e todas especulações de pessoas que não podem nem mesmo imaginar tudo pelo que eles passaram, vão precisar reavaliar suas vidas e decidir o que realmente importa.



Escrito por: Evellin Monteiro.

0 comentários:

Deixe seu comentário