Entrevista: Thalita Rebouças

Oi gente!! Essa semana eu trouxe para vocês uma entrevista com ninguém mais, ninguem menos que: Thalita Rebouças! (Eu sei que o título cortou toda a magia da surpresa) Ela tirou um tempo pra gente, respondeu algumas perguntas e como de costume, deixou uma mensagem para vocês no final.





1. Antes de tudo, como você se descreveria usando poucas palavras ?

Eu sou uma pessoa feliz, empolgada, e sempre querendo mais da vida.

2. Qual foi o seu maior incentivo para escrever? Seus amigos e/ou familiares te deram apoio quando você disse “Quero publicar um
livro!” ?

Só o meu marido me apoiou, minha família e meus amigos ficaram preocupados pois eu estava largando um bom emprego para correr atrás de uma profissão que é muito instável. Que bom que no fim tudo deu certo!

3. Sabemos que escrever para adolescentes é uma grande responsabilidade, afinal, é uma fase cheia de mudanças e também uma fase em que muita gente “toma birra” pela leitura. Como foi para você assumir essa responsabilidade ao escrever seus livros?

Foi natural, pois foram os adolescentes que me escolheram ao gostarem de um livro, Traição entre amigas, que não havia sido escrito para eles, mas para jovens adultos. É claro que eu sei que tenho leitores muito jovens e tomo bastante cuidado. Mas o que eu quero mesmo é que os meus livros sejam divertidos e os façam pensar.

4. Seus livros também são vendidos em Portugal e na América Latina, conta pra gente como foi a experiência de lançar seus livros em outro país e ver a dimensão que isso tudo acabou tomando.

É uma delícia encontrar leitores de outros países e é um grande orgulho também levar a literatura brasileira para outros cantos do mundo. Para mim é também a oportunidade de um recomeço, de uma nova batalha em mercados onde não sou conhecida.

5. O início da sua carreira foi como jornalista, você diria que esse fato contribuiu com a sua carreira de escritora ?

Claro, aprendi muitas coisas com o jornalismo, como escrever com prazo e ser objetiva.

6. Você é a escritora brasileira que mais vende livros direcionados ao público adolescente. Porque você decidiu ter os jovens como público-alvo?

Como disse antes, foram eles que me escolheram! E eu adorei, logo vi que era bacana escrever para adolescentes e que a resposta era muito carinhosa.

7. Como você se sentiu ao ver que seu livro mais vendido, “Fala Sério, Mãe” ganhou uma adaptação televisiva em um episódio da série “As brasileiras” da Rede Globo? (que inclusive, você fez uma participação especial.)

Foi muito emocionante, sou fã da Glória Pires, acho ela sensacional. E a Ana, filha dela, fez uma Malu incrível! E a direção foi do Daniel Filho, o que mais eu poderia querer?

8. Dos livros que você escreveu, qual foi o que mais gostou de escrever e por quê?

Uma fada veio me visitar foi muito bom de escrever, eu me diverti muito com aquela fada que pode falar qualquer absurdo.

9. Deixe uma mensagem para quem pretende seguir a mesma carreira que você.

Leia muito e escreva sempre. Sem ler muito ninguém ganha vocabulário suficiente e sem escrever todos os dias ninguém consegue se tornar um escritor.

Então, é isso pessoal. Até semana que vem!!

0 comentários:

Deixe seu comentário