Crítica |Fragmentado

Título : Fragmentado
Direção :M. Night Shyamalan
Elenco :James McAvoyAnya Taylor-JoyBetty Buckley ,Haley Lu Richardson, Jessica Sula , Brad William Henke, Sebastian Arcelus e Neal Huff

Sinopse: Kevin (James McAvoy) possui 23 personalidades distintas e consegue alterná-las quimicamente em seu organismo apenas com a força do pensamento. Um dia, ele sequestra três adolescentes que encontra em um estacionamento. Vivendo em cativeiro, elas passam a conhecer as diferentes facetas de Kevin e precisam encontrar algum meio de escapar.




                                                      Resenha


Nas minhas andanças pelo Youtube, cheguei ao trailer de Fragmentado e já tinha gostado horrores, depois de um tempo descubro que o idealizador do filme é meu amorzinho M. Night Shyamalan, que estava meio desacreditado pela crítica, porém jamais desacreditado pela minha pessoa. Acho que o único filme dele que não assisti foi a Dama da Água e confesso que Sexto Sentido não é o melhor, e sim A Vila, puuuutz, A Vila é o melhor filme de todos os tempos em relação a “plot twist” na minha humilde opinião. Mas ai o mocinho indiano se meteu a fazer um live-action de Avatar e babou tudo, sendo seguido pelo insuportável After Earth, levando-o ao limbo dos diretores;  mas nem tudo estava perdido e entre filmões, surgiu Demônio (2010), filme pequeno, claustrofóbico, sem grandes divulgações que é um tapa na cara, sendo um suspense muito bom. Em 2015 ressurgido das cinzas, Shyamalan nos presenteia com A Visita, também filme pequeno, mas que novamente surpreende, sendo apenas a preparação para o grande retorno com Fragmentado, que também seria um filme pequeno não fosse a presença de James McAvoy, que faz o papel da sua vida interpretando diversos personagens. Com orçamento curto e produtora pouco conhecida Fragmentado é o retorno de Shyamalan do limbo para se consagrar mais uma vez como “o cara” do suspense.


Como o trailer já entrega, Fragmentado conta a história de Kevin que é diagnosticado com Transtorno Dissociativo de Identidade, tendo sua mente dividida entre 23 personalidades, sendo as principais: Barry (o líder compreensivo), Dennis (homem sério, transtornado), Patrícia (mulher conservadora) e Hedwig (menino de 9 anos, um tanto quanto desobediente). Uma das personalidades sequestra 3 meninas, aparentemente sem motivo, as leva para um cativeiro e logicamente que uma delas têm ideias mirabolantes para tentar fugir, porém é Casey que se mostra mais obediente e parece entender como funciona essa coisa de cárcere, usando o menino Hedwig para compreender o que está acontecendo. Como toda pessoa perturbada, porém com certa consciência, algumas das personalidades de Kevin veem que algo está errado e pedem ajuda a psiquiatra Drª. Karen Fletcher, que o acompanha há muito tempo. Claro que com tantas personalidades é bem difícil para Drª. Fletcher perceber o que está acontecendo, afinal quem pede ajuda muitas vezes não consegue vir a “luz” no momento certo.


O que eu achei bem legal do filme é que mostra, mesmo que discretamente, que esse Transtorno Dissociativo de Identidade ainda é bem controverso, tendo muitas pessoas que não acreditam que ele exista. Fragmentado não é mais do mesmo de Shyamalan, portanto não vá esperando aquela reviravolta espetacular.

 É um suspense bem escrito, bem elaborado e bem redondo, que nos faz pensar uma série de coisas, como foi em Demônio. Até onde vamos com nossos traumas?? Por que fazemos certas coisas?? Por que coisas ruins acontecem?? Por que o ser humano tem certos comportamentos?? É bastante conflituoso e perturbador o desenrolar, mas lá nos 2 minutos finais, quase nos créditos, dá para entender o porquê e dá margem a ter uma continuação (glorifica de pé galera). Agora vamos falar dele… James McAvoy, genteeeeeeeeeeee, que que é isso????? Que atuação foi essa?? Simplesmente perfeita!! Dá para voltar no tempo, lançar o filme há uns dois meses atrás e ele ganhar o Oscar de melhor ator??? Caraca maluco!!! Esplendido!!! Ele já tinha feito um pequeno treinamento em Filth, mas em Fragmentado ele se supera em tudo, e você sabe certinho que personalidade está no comando por pequenos detalhes e nuances do rosto, uma piscada de olho, um músculo que mexe diferente, é absurdamente PERFEITO DEMAIS!!!! E eu faço coro com o que escutei pela mídia: ELE VOLTOU!!! SHYAMALAN VOLTOU!!!!!!!!!!!!!!! Quero mais, apenas!!! *-*


                                        Por : Amanda Oliveira

0 comentários:

Deixe seu comentário