Crítica | Tinha que ser ele?

Título: Tinha que ser ele?
Direção: John Hamburg
Roteiro:Ian Helfer, John Hamburg 
Elenco: James Franco, Bryan Cranston, Zoey Deutch... 

Sinopse:


A história gira em torno de Ned Fleming (Bryan Cranston), que decide passar o Natal em família na Califórnia, onde poderia visitar sua filha, Stephanie (Zoey Deutch). Chegando lá, a família é apresentada ao namorado de Steph, Laierd Mayhew (James Franco), um jovem bilionário, que vive um estilo diferente de vida do que Ned está acostumado. O embate entre os dois começa, Ned fazendo o possível para separa-los, enquanto Laird tenta provar ser um bom namorada para Steph.
Crítica 


Então meus amigos, chegou aos cinemas nacionais o filme Tinha que ser ele? estrelado por James Franco (que está maravilhoso nesse papel) e Bryan Cranston. 

A comédia que ta sendo a aposta como o melhor filme de comédia do ano(apesar de ser um pouco precipitado essa afirmação, já que os demais filmes do ano ainda não foram lançados), não decepciona o expectador que vai ao cinema em busca de diversão. 

Tinha que ser ele, é um filme de humor escrachado que mostra a história de um pai que vai com a família conhecer o novo namorado da filha, porem o genro não é nada do que ele esperava para sua querida filha. E ele decide declarar guerra a esse namoro.

Ou seja o filme é muito previsível do começo ao fim, mas ainda assim não deixa de ter graça. A atuação de James Franco é tipica dele mesmo, e ele está muito bem no filme. Bryan Cranston, até tentou ser descontraído no filme, porem faltou um pouco de direção melhor nele.  Pra quem está afim de ir ao cinema despreocupado com roteiro do filme e estiver realmente afim de desligar o cérebro e rir, pode ir a vontade assistir a comédia que garanto que não vão se arrepender.

O filme lembra muito o Pai da noiva, Doze é demais, Entrando numa fria, mas os clichês nem sempre são ruins. Muito pelo contrario é divertido e vale a pena ir acompanhado de amigos pra darem boas risadas.

0 comentários:

Deixe seu comentário