Gostosas, Lindas & Sexies | Crítica

Título: Gostosas , Lindas e Sexies
Direção : Ernani Nunes
Elenco : Cacau Protásio, Lyv Ziese, Mariana Xavier, Carolinie Figueiredo, Juliana Alves, Marcos Pasquim, Eliane Jardine, André Bankoff, Márcia Cabrita

Gênero : Comédia
Nacionalidade : Brasil 
Sinopse: No Rio de Janeiro vivem quatro grandes e inseparáveis amigas: Beatriz, Tânia, Ivone e Marilu. Elas vestem manequim plus size e enfrentam todas as aventuras e desencontros amorosos e profissionais que quatro jovens mulheres podem enfrentar na capital carioca, (quase) sempre de bom humor.


                                                             Resenha 

Quando assistimos ao trailer de Gostosas, Lindas e Sexies, é comum pensar que essa será uma comédia escrachada sobre representatividade, em que mulheres cujo manequim não é 38 convivem muito bem com isso. Na prática não é bem assim.  O filme (que bebe da fonte de Sex and The City, mesmo que seja a grosso modo) retratar a vida dessas quatro amigas, cada uma com seus dilemas: Beatriz (Carolinie Figueiredo) trabalha para uma revista de hábitos alimentares saudáveis durante o dia e escritora de um blog sobre aceitação e liberdade durante a noite; Tânia (Lyv Ziese), uma mulher de berço que vive frustrada com os desencontros de sua relação; Ivone (Cacau Protásio) é a dona de uma rede de salões de beleza, que não tem tempo para si e Marilu (Mariana Xavier) uma professora cuja sexualidade é bastante aflorada. 
Se está esperando uma comédia ao estilo Minha Mãe é uma Peça ou qualquer outra em cuja intenção é rir do início ao fim, sinto te dizer, mas irá se decepcionar.

A ideia de mostrar mulheres que se sentem confortáveis com seu corpo, independente das piadas, comentários e achismos é boa, mas os furos no roteiro tornam o filme meramente ínfimo diante do que poderia ser. Com o mesmo problema que muitos filmes brasileiros, é comum ter a sensação incômoda de que as cenas não estão fluidas e que os diálogos não estão bem escritos e foram malmente decorados (recorrência nas cenas com Cacau e Carolinie. Isso não ocorre com Mariana Xavier, em que os improvisos tornam sua personagem bem dinâmica em relação as outras). Alguns rumos ficam mal explicados ou são desnecessário, como o fato de Beatriz conversar com a geladeira.

Os enredos de Beatriz e Tânia são mais explorados, deixando de forma mais secundária Ivone e Marilu, porém, enquanto a personagem de Mariana Xavier, mesmo com cenas reduzidas se destaca quando aparece (por ser o principal alivio cômico do filme), Cacau Protásio não tem a mesma sorte, sendo uma personagem vaga e (quase) sem expressão.


A sensação é que o formato de longa metragem tenha prejudicado o roteiro de Vinicius Masquez. Uma série talvez desse oportunidades mais assertivas e um tempo de desenvolvimento maior já que o caminho escolhido muitas vezes foi o politicamente incorreto. Gostosas, Lindas e Sexies mostra que nem sempre uma ideia boa é bem executada, tornando uma história empoderadora em algo simplesmente ok.

0 comentários:

Deixe seu comentário