Resenha: Resident Evil: Hora Zero #7 | S. D. Perry

Título: Resident Evil - Vol.7 - Hora Zero.
Autora: S. D. Perry
Editora: Benvirá
Páginas: 217
Classificação: Nenhum texto alternativo automático disponível.
Sinopse: Esse livro conta a história do esquadrão Bravo dos S.T.A.R.S. O que aconteceu com eles 24 horas antes de perderem todo o contato com o Raccoon Police Department? Os acontecimentos vividos na pele de Rebecca Rebeccaution (pros mais íntimos) Chambers, em sua primeira missão dentro do esquadrão de elite da polícia.
A história do esquadrão Bravo será vista através dos olhos da personagem cativante, e ela contará com a ajuda de um personagem misterioso para sobreviver a esse primeiro contato com o terror...
Resenha: 

Último livro - até agora - da série de livros lançados sobre Resident Evil. Contrariando todas as expectativas, esse livro conta a história em seu real começo. Isso é, o ocorrido com o esquadrão Bravo, que, após ter sido enviado para uma missão de investigação, simplesmente desapareceu e perdeu contato com o S.T.A.R.S da cidade de Raccoon. 

Portanto, cronologicamente, é o primeiro livro do cânone de Resident Evil até o presente momento. 

O esquadrão Bravo, sofre um acidente - o helicóptero que seria utilizado para auxiliar na missão, sofre uma pane e os seis integrantes da equipe acabam numa clareira na floresta em torno das montanhas Arklay. A equipe Bravo encontra um trem e a aventura começa.

A dinâmica do livro é a mesma: um livro narrado em conjunto. Nesse caso, a Rebecca conta com a ajuda de um prisioneiro, encontrado nas imediações do trem. Billy, na verdade, está preso e está sendo levado para ser julgado por um "crime" (entre aspas mesmo). E cai no meio do que seria uma aventura caótica. As ações desse livro, possuem uma sincronia melhor do que os livros anteriores, já que, a palavra chave desse livro é sincronia. 

Tanto é que o vilão da história - Marcus Spencer - possui uma habilidade de sincronia.  A infecção dele é similar a de Aléxia, como se fosse "um" sanguessuga que guiava tantos outros insetos para eliminar os invasores.

Marcus Spencer é um dos fundadores da Umbrella. Criador do T-virus e uma das cabeças científicas, foi ludibriado por um outro personagem e confinado a um laboratório da área da mansão - em um anexo. Depois desse "golpe empresarial", Marcus Spencer ficou obcecado por vingança e desenvolveu uma maneira de se "manter jovem", com os sanguessugas, além de controlar todas elas com o pensamento e a voz.

Concluindo...

A história passa por vários ambientes revisitados em "Resident Evil: A conspiração Umbrella" e possui um erro de cronologia - como no jogo também - onde o livro mostra a Rebecca Chambers como uma personagem extremamente forte, tanto pela sua inexperiência, abordada no começo do livro e em panos de fundo durante essa narrativa e no primeiro livro da série, a Rebecca que interage com o Chris Redfield é uma personagem assustada, um tanto medrosa. Pra mim, ela auxiliando o Chris é "uma coragem dos covardes". 

A escrita de S. D. Perry continua evoluindo. Dessa vez, o desafio foi conseguir fazer com que a Rebecca e o Billy agissem em perfeita sincronia. Além de dar força também aos vilões - Marcus Spencer é conhecido por ser um gênio, então, era provável que depois da introdução de Aléxia, o vilão desse livro perderia força, mas, pela introdução do mesmo na história e a importância na corporação Umbrella, foi bem colocado.

Esse é o último livro da série Resident Evil até o momento. Caso a cronologia dos games seja seguida, talvez haja uns dois ou três livros. O jogo "Resident Evil Revelations" daria, sem dúvidas, um excelente livro, com duas personagens que são relativamente adoradas pelos fãs - Claire e Jill. Ainda com o Resident Evil 6 (três histórias diferentes - Leon, Chris e Jake, com uma história de Ada Wong), além do fantástico Resident Evil 7 e o DLC ainda tão falado "Not a hero". Talvez seja esse o caminho a ser seguido pela parte literária dessa série tão fantástica e que eu, particularmente, sinto um prazer enorme em falar.

Escrito por Alvaro Dias

0 comentários:

Deixe seu comentário