Resenha: Círculo | Mats Strandberg e Sara B. Elfgren


Título: Círculo
Coleção: Vol.1 Trilogia Engelsfors
Gênero: Romance, Fantasia
Autores: Mats Strandberg e Sara Bergmark Elfgren
Editora: Intrínseca
Ano: 2013
Páginas: 416
Onde comprar: Submarino| Saraiva
Classificação:

Sinopse
“Certa noite, quando uma incomum lua-vermelha sangue preenche o céu, seis garotas vão parar em um parque de diversões abandonado, atraídas até lá por uma força misteriosa. O que elas têm em comum? Estudam na Engelsfors High School. E isso acontece logo depois que um aluno é encontrado morto no banheiro do colégio. Os boatos dizem que foi suicídio. Mas, elas sabem que a verdade é outra.”

                                                          Resenha

As seis garotas: Minoo, Vanessa, Linnéa, Rebecka, Anna-Karin e Ida são - além de colegas de escola -  as Escolhidas. Mesmo tendo suas diferenças, são ligadas por uma profecia antiga. Descobrem que possuem habilidades mágicas e tentam entendê-las, para lutar contra uma força maior. No início, conhecemos o garoto Elias que é aparentemente problemático. O tipo de garoto que não conversa com ninguém e só tem uma amiga: Linnéa. Ele comete suicídio usando um pedaço de espelho. A cena do ato é sombria e detalhando a luta do garoto contra “algo” que o domina, forçando-o a se matar.

Morto no banheiro da escola, é encontrado por Linnéa e Minoo e a polícia registra como suicídio. Devido a essas características que o definem, a sociedade automaticamente aceita que ele tenha cometido esse suicídio, como se fosse propenso a isso. E Linnéa não aceita, pois sabe que Elias nunca faria algo desse tipo. A escola e a pequena cidade de Engelsfors só falam sobre o ocorrido e entram em luto. 

A partir daí, vamos conhecendo as protagonistas, seus cotidianos, personalidades e a cada capítulo a história se passa pelo ponto de vista de uma delas. Rebecka é a garota que e aos olhos de todos é perfeita, mas tem que lidar com o distúrbio alimentar e mantém isso em segredo. Ida, é detestável e popular. Vanessa também é popular, considerada sexy pelos colegas e sofre com problemas em casa. Linnéa possui um pai alcoólatra e tem que lidar com o olhar torto de todo mundo. Anna-Karin sofre bullying desde bem pequena por estar acima do peso, sua mãe a rejeita e sua avô cuida dela. E Minoo que é muito inteligente, a melhor da turma, é a “típica” nerd que não consegue fazer amigos e possui certa atração por seu professor. Cada uma lida com o que diminui sua auto-estima, sempre escondendo de todo mundo, suas aflições e angústias.

Certa noite, uma lua vermelha aparece no céu e elas perdem o controle do corpo e são levadas para uma parque de diversões desativado. Usando Ida para passar uma “mensagem”, como uma possessão, descobrem que são bruxas e juntas formam um círculo poderoso e importante. Elas devem deixar suas diferenças de lado e se unirem para combater uma força das trevas responsável por mortes que vieram ocorrendo na cidade. Devem descobrir quem é a pessoa por trás disso e derrotá-la, mas para isso, precisam trabalhar juntas e entender seus próprios poderes. 

"O cascalho machuca os pés. Ela ouve asas baterem no alto. Mais à frente, vê o Kärrgruvan, o parque de diversões há muito fechado. A cerca ao redor está quebrada em vários pontos. Os arbustos altos, que já foram bem podados para criar as mais diferentes formas, agora crescem livremente." - Pág. 71
por Julia Brazolim
Mesmo com a recusa da ideia de serem bruxas, o poder já havia se manifestado para algumas antes. Mas Minoo, é a única que não consegue descobrir qual é o seu e tem que fingir ser uma líder nata para poder unir todas as garotas quando preciso. Muitas delas, não querem essa responsabilidade ou não levam a sério. Para terem domínio da magia, é necessário aprender os feitiços, o que realmente são, estudar o Livro dos Padrões e tudo isso com um fundo narrativo com muito suspense e mistério!

Com o avançar da história, acompanhamos a evolução de seus poderes, entendemos as regras e suspeitamos durante toda leitura, da pessoa errada. Um enorme ponto positivo para o livro: saber levar o leitor a um pré-julgamento sobre a atitude ou acontecimentos apresentados. Um ponto negativo de Círculo, talvez seja o desperdício de alguns temas ou citações que poderiam ter sido melhor exploradas ali, naquele momento.

Nesse tipo de tema, um filme que me veio a cabeça durante a leitura, é Jovens Bruxas (The Craft) de 1997. Acredito que o filme é uma grande referência que pode ter influenciado no clima de narração do livro. Falando em Jovens Bruxas, Linnéa lembra o estilo descompromissado com a sociedade de Nancy Downs (Fairuza Balk). Em 2015, o livro ganhou sua adaptação cinematográfica com mesmo nome, Círculo (Cirkeln) e roteirizado por Sara B. Elfgren. Para alguns fãs, o filme não teve o mesmo impacto que se esperava.

Quem já assistiu Coven, a terceira temporada da série American Horror Story e amou o tema, irá se sentir confortável com essa história. Os elementos de suspense colocados pelos escritores suecos são postos no momento certo, cativando facilmente o leitor. Círculo é uma versão sueca de Coven? Talvez em certos momentos. Não pela relação de poderes, mas Minoo se assemelha em alguns aspectos à personagem Zoe Benson (Taissa Farmiga - AHS, Coven). Isso ocorre com Vanessa lembrando a personalidade de Madison Montgomery (Emma Roberts). Diferente de Anna-Karin que se acha feia devido ao seu peso, Queenie (Gabourey Sidibe) não se sente derrotada quando insultada e possui muita confiança.

Personagens de American Horror Story - Coven
O clima dramático em torno da história de cada personagem não foi feito em vão. Problemas muito comuns entre adolescentes que levam posteriormente para sua vida adulta, ocorrem com elas e acompanhamos como os enfrentam em sua rotina. Coloquei meu “senso comum” de lado e achei na leitura um diferencial.Não se trata de uma história com abordagem típica de adolescentes. 

O livro Círculo não possui diálogos manjados que em muitas literaturas transformam jovens em personagens fúteis, com vocabulários repetitivos e nada ricos em argumentação. Não. O livro na verdade explora os pensamentos das protagonistas e seus comportamentos umas com as outros. Cada uma terá que lidar com suas dificuldades e talvez superá-las sob uma perspectiva pessoal, somado a isso um fundo sobrenatural.

Fazendo parte da Trilogia Engelsfors, Círculo é o primeiro livro da saga literária e os leitores aguardam ansiosos pela publicação dos outros dois, intitulados internacionalmente como Fire (Fogo) e The Key (A Chave). Já faz bastante tempo que a editora brasileira Intrínseca publicou o primeiro livro, e nada das continuações até agora. Caso você queira ler o primeiro capítulo, visite o site da editora e leia na íntegra! 

                                               Trailer book de Círculo:


0 comentários:

Deixe seu comentário