Resenha: O Garoto Dos Meus Sonhos | Lucy Keating

Título: O Garoto Dos Meus Sonhos
Editora: Globo Alt
Autor: Lucy Keating
Número de páginas: 264
Classificação: Nenhum texto alternativo automático disponível.

Sinopse:
"O garoto dos meus sonhos não pode ser real". 
Desde quando consegue se lembrar, Alice tem sonhado com Max. Juntos eles viajaram o mundo, passearam em elefantes cor-de-rosa, fizeram guerra de biscoitos no Metropolitan Museum of Art... e acabaram se apaixonando. Max é o garoto dos sonhos – e somente dos sonhos – até o dia em que Alice o vê, surpreendentemente, na vida real. Mas ele não faz ideia de quem ela é... Ou faz? Enquanto começam a se conhecer, Alice percebe que o Max dos Sonhos em nada se parece com o Max Real. Ele é complicado e teimoso, além de ter uma namorada e uma vida inteira da qual Alice não faz parte. Quando coisas fantásticas dos sonhos começam estranhamente a aparecer na vida real – como pavões gigantes que falam, folhas de outono cor-de-rosa incandescente, e constelações de estrelas coloridas –, Alice e Max precisam tomar a difícil decisão de fazer isso tudo parar. Mesmo que os sonhos sejam mais encantadores que a realidade, seria realmente bom viver neles para sempre?



                                                      Resenha

Em um mundo em que nada faz sentido, até onde ela irá para conseguir o garoto dos seus sonhos — LITERALMENTE?

Este é um daqueles livros fofinhos que você não consegue largar até terminar de ler. E as personagens são tão cativantes que me deixaram apaixonada. Por isso, acabei sendo envolvida pela indecisão e não consegui escolher entre o Max e a Alice. Aposto que, ao ler a história, você também não saberá qual deles escolher.

Alice e Max sonham um com o outro desde crianças, aventurando-se em museus, ilhas, paisagens lindas e tropicais. Neste mundo, próprio dos dois, eles aproveitam um ao outro na agradável companhia de Jerry, o cão de Ali, muito adorável embora seja altamente  preguiçoso. Em meio a um mundo de sonhos e muitas possibilidades, Max e Alice aproveitam tudo que lhes é apresentado. Contudo, Alice estava convicta de que o garoto dos seus sonhos jamais poderia se tornar real até que, ao se mudar para Boston, tudo que ela acreditava habitar apenas os seus sonhos começa a se tornar real.

Inclusive Max Wolfe: o garoto dos seus sonhos.  

O grande problema de Alice é que ele não sabe quem ela é — na verdade, Max apenas finge que não se lembra dela — e a garota enfrenta o dilema de estar por perto de quem ama, mas sem poder tê-lo. Claro que este fato lembra milhares de outras histórias de amor, mas essa tem um toque de fantasia que nos faz ficar grudados ao livro para entender o porquê de um sonhar com o outro. Um detalhe é que Max, ainda que tente fingir que Alice é uma total desconhecida, parece saber — ou lembrar — de cada detalhe da vida dela. 

Como se não bastasse ser "ignorada" pelo garoto por quem é apaixonada, óbvio que ele tem uma namorada musa, gata, it-girl-da-cidade, que mesmo podendo ser uma rival, este é um papel que definitivamente não lhe cabe bem, pois Celeste é uma garota legal e super alto-astral, além de ter ajudado Max a superar alguns problemas do passado os quais Alice, por mais que esteja sempre com ele nos sonhos, não faz ideia do que possa ser. Para complicar ainda mais o lance do casal, os animais e as coisas que eles viam nos sonhos acabam se materializando diante de seus olhos quase como assombrações, o que os faz pensar que aquilo não pode ser normal e que precisam de uma solução. Ao encontrar antigos cartões de felicitações enviados pelo CDS (Centro para Descoberta de Sonhos), Alice descobre que ir até lá pode ser a única maneira de entenda porque Max sempre esteve em seus sonhos. 

Esse livro foge do clichê porque explora aspectos e situações nada convencionais e, além disso, as personagens, mesmo adolescentes, são maduras e têm um diálogo inteligente e bem explorado. A história é leve, daquelas que você começa a ler e, quando percebe, já está nas últimas páginas. Há ainda a presença de situações engraçadas — o pai da Ali é um dos grandes protagonistas delas, que tornam a leitura divertida. E o Max é um cara apaixonante, que tenta se proteger enquanto faz questão de garantir o mesmo a Alice.

         — Alice Rowe, você é a minha garota dos sonhos.

A única coisa que não gostei muito foi a atitude da mãe da Alice ao final do livro — óbvio que, como sempre, não darei spoiler. Para mim, foi uma leitura muito tranquila e que com certeza vale a pena, mesmo para quem é adulto ou prefere enredos mais elaborados. Tem fantasia, romance, crise de identidade, comédia... enfim, tudo que um bom livro para relaxar pode oferecer.

É uma história que pode te inspirar de duas maneiras: a conhecer o garoto ou a garota dos seus sonhos ou agarrá-lo (a) para não soltar jamais se você já o (a) tem.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário